Justiça do Rio nega liminar à concessionária do VLT Carioca

Publicado em 11/07/2019 - 18:24 | Atualizado em 21/11/2019 - 12:06
Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

O procurador-geral do Município, Marcelo Marques, analisou a decisão da Justiça de negar pedido de liminar feito pela concessionária  do VLT.

– A 2ª Vara da Fazenda Pública negou pedido de liminar de tutela antecipada feito pela concessionária VLT no sentido de cobrar verbas na ordem de R$ 150 milhões, além de exigir que a prefeitura garanta um fluxo de 260 mil passageiros por dia, o que é absolutamente inviável – afirmou o procurador.

O secretário municipal de Fazenda, Cesar Augusto Barbiero, comentou a importância do VLT para a cidade e reforçou a necessidade de a Prefeitura e a concessionária chegarem a um acordo:

– Estamos há seis meses negociando com a concessionária… Até mais de seis meses… Recentemente ela ingressou em juízo pedindo, unilateralmente, para rescindir o contrato. Isso não foi concedido, o que nos coloca de volta à mesa de negociação. Achamos o investimento importante e devemos continuar até solucionarmos o caso.

  • 11 de julho de 2019