Secretaria Municipal de Saúde atualiza número de leitos covid-19, taxa de ocupação SUS e fila da regulação

Publicado em 01/06/2020 - 19:01 | Atualizado
Leito do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla. Foto: Mariana Ramos / Prefeitura do RioLeito do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla. Foto: Mariana Ramos / Prefeitura do Rio
No município do Rio de Janeiro, o número de leitos abertos pela Prefeitura superou o de pacientes na fila de espera. Por isso, a cidade do Rio não tem fila de espera para transferência de pacientes para leitos Covid-19 nesta segunda-feira, 1º de junho.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 999 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 245 são leitos de UTI. Somente no período entre 1º de maio e 1º de junho, foram abertos 526 novos leitos dedicados à Covid.

Nos leitos para Covid ocupados há rotatividade de vagas por causa de altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI que dão retaguarda às enfermarias de Covid e são usados quando o estado do paciente se agrava.


Fila para transferência


Em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 34 pessoas que aguardavam na fila já estão reguladas, e em processo de transferência para leitos de Covid-19.

Deste total, 18 estão sendo transferidas para UTI.

Importante lembrar que todas essas pessoas já estão internadas em unidades de saúde.


Taxa de Ocupação SUS


Em toda a rede SUS na cidade do Rio – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – há 1.797 pacientes internados com suspeita de Covid, sendo 673 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 712 pacientes internados. Deste total, 202 estão em UTIs municipais.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS no município é de 86%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de Covid é de 68%.

Importante ressaltar que a taxa de ocupação reflete o cenário dos leitos no momento da consulta ao sistema, podendo ter outro número diferente minutos depois.