Primeiros pacientes a chegar ao Hospital de Campanha da Prefeitura, no Riocentro, já estão de volta às suas casas

Publicado em 17/05/2020 - 11:00 | Atualizado em 17/05/2020 - 13:47
Dona Glória venceu a fase crítica da Covid-19. Foto: Divulgação / Prefeitura do RioDona Glória venceu a fase crítica da Covid-19. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

Quem não se lembra do seu Amaro, seu Gilvandro e dona Glória? Eles foram os três primeiros pacientes do Hospital de Campanha da Prefeitura, no Riocentro. Chegaram na unidade ainda no dia da inauguração, em 1º de maio. Foram tempos de angústia e incerteza para as famílias, mas todos venceram a fase crítica da Covid-19 e já voltaram para suas casas. A última a sair foi dona Glória Olívia Vieira, de 76 anos, que teve alta no sábado, 16/05, depois de 15 dias de internação, seis deles na unidade de terapia intensiva (UTI).

 

Hospital de Campanha da Prefeitura, no Riocentro, recebe os primeiros pacientes

 

Ao buscar dona Glória no hospital, o filho Jorge agradeceu emocionado:

– Agradeço muito pelo atendimento excepcional dado à minha mãe, tanto o humano quanto o técnico. Por favor, transmitam à equipe toda a felicidade e gratidão da família Vieira, são sentimentos genuínos que estarão para sempre em nossos corações! – disse.

Abraço de reencontro

Seu Gilvandro de Sena, de 51 anos, o segundo paciente a ser internado no Hospital de Campanha, recebeu alta na noite de quarta-feira (13/05). Na porta do Riocentro, a companheira de 33 anos de vida, dona Ângela, e o filho puderam dar o tão desejado abraço do reencontro. Em mais de três décadas de casados, os dias de internação pela Covid-19 foram a primeira vez em que Gilvandro e Ângela estiveram separados.

Bom tratamento e agradecimento

Já seu Amaro Leocádio da Silva, de 65 anos, paciente 01 do Hospital de Campanha da Prefeitura, teve alta na segunda-feira (11/05), depois de dez dias internado. Sempre muito emocionado, seu Amaro não segurou as lágrimas na saída do hospital:

– Estou muito feliz, vocês estão de parabéns, me trataram muito bem.”

A filha Jaqueline completou:

– Estou feliz da vida! Graças a Deus deu tudo certo. Pedi muito, orei muito por isso, e Deus ouviu minhas preces. Mais uma vez meu pai está de volta.”

Tudo de bom para seu Amaro, seu Gilvandro e dona Glória!