Prefeitura fechou 19 estabelecimentos na Zona Oeste no primeiro dia de reabertura do comércio de rua

Publicado em 28/06/2020 - 13:20 | Atualizado em 28/06/2020 - 13:36
Ação percorreu cinco bairros da região com mais denúncias de aglomerações. Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio das secretarias municipais de Ordem Pública (Seop) e de Fazenda, fechou 19 estabelecimentos, neste sábado, 27/06, no primeiro dia da liberação do comércio de rua na cidade. Ao todo, foram fiscalizados 744 estabelecimentos e ambulantes nos bairros de Santa Cruz, Bangu, Campo Grande, Jacarepaguá e Barra da Tijuca, na Zona Oeste, região que contempla mais de 50% dos atendimentos do Disk Aglomeração. Durante a ação conjunta, a Guarda Municipal aplicou 15 multas por infrações sanitárias, como falta do uso de máscara e aglomeração.

No percurso, os agentes encontraram 256 estabelecimentos fechados. Todos os outros (426) foram orientados quanto às novas regras, como o horário de funcionamento, permitido somente das 11 às 17h, ainda como medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus – Covid-19.

No comércio ambulante, já liberado anteriormente, dos 62 vendedores fiscalizados, dois foram multados e um notificado por irregularidades, e 23 não autorizados tiveram que desocupar o espaço público. Um botijão de gás foi apreendido, e três placas de publicidade descartadas. Ao todo, foram recolhidas 2,3 toneladas de resíduos sólidos das ruas.

Nessa nova etapa da fiscalização do comércio, além das restrições de horário, os agentes observam o limite da capacidade de atendimento das lojas de rua, salões de beleza e barbearias. Esses estabelecimentos devem seguir as condições previstas na Fase 3 do Plano de Retomada, incluindo as regras de ouro determinadas pela Prefeitura para manter seus ambientes sempre ventilados, higienizados e seguros para a população. Mais informações no link: https://bit.ly/2BOEjiQ.

Órgãos – A força-tarefa coordenada pela Seop, neste sábado, contou com profissionais da Subsecretaria de Operações da pasta, Guarda Municipal, coordenadorias de Controle Urbano e de Licenciamento e Fiscalização (Fazenda), Comlurb, e Polícia Militar.

Números gerais – Em mais de três meses de ações diárias em toda a cidade, de 18 de março a 25 de junho, a Seop registrou 33.518 estabelecimentos fiscalizados, com 24.977 pontos comerciais fechados. Já as equipes do Disk Aglomeração (outra frente de fiscalização coordenada pela secretaria) atenderam 10.124 ocorrências desde 31 de março. Os dez bairros mais demandados pelo serviço, que funciona com base em chamados ao 1746, são: Campo Grande, Realengo, Bangu, Santa Cruz, Barra da Tijuca, Taquara, Tijuca, Centro, Copacabana e Recreio dos Bandeirantes.