Prefeitura do Rio replanta as primeiras mudas em canteiros de Copacabana que perderam árvores

Publicado em 14/08/2020 - 16:16 | Atualizado
Árvores plantadas substituem as que foram cortadas ou derrubadas por temporais Foto: Marina Ramos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, plantou nesta sexta-feira, dia 14/08, as primeiras 5 mudas de palmeira no bairro de Copacabana. A ação faz parte do plano de replantio de espécies da Secretaria Municipal de Meio Ambiente em canteiros vazios, que perderam árvores por causa de cortes ou foram derrubadas com os temporais. O plantio de mudas nesta sexta-feira começou pela Avenida Atlântica, no canteiro central, entre as ruas República do Peru e Paula Freitas.

– A Prefeitura tem um projeto desafiador, de plantar árvores nos canteiros vazios da cidade. Estamos começando aqui em Copacabana, na Avenida Atlântica, plantando Palmeiras, resgatando o projeto que o paisagista Burle Marx desenhou para o bairro, ressaltou o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Bernardo Egas.

Ao todo serão replantadas 200 mudas de espécies nativas em canteiros de Copacabana, inclusive no  Parque da Chacrinha, na Ladeira do Leme. Além de Palmeiras, o plano prevê o plantio de várias espécies, entre elas, Oiti, Resedá, Ipê-Roxo e Sibipiruna.

Durante o plantio desta sexta-feira, o secretário Municipal de Meio Ambiente voltou a pedir à população para que não deixem cimentar os berços dos canteiros, sob pena de multas que podem ser aplicadas aos condomínios residenciais que cometerem essa infração.

A Prefeitura do Rio orienta para que em caso de flagrante de danos ambientais, as pessoas procurem a Central do telefone 1746 para relatar queixas e denúncias. Quando recebidas, as denúncias são encaminhadas para a Patrulha Ambiental, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Guarda Municipal, que mobilizará uma equipe para vistoriar o local indicado.

Árvore Protegida em Paquetá

Nesta sexta-feira também, o Prefeito Marcelo Crivella publicou decreto no Diário Oficial tornando uma Quixabeira da ilha de Paquetá como espécie imune ao corte. A árvore está localizada na Praia José Bonifácio.

A Quixabeira é classificada como vulnerável na lista oficial de espécies da flora ameaçada de extinção na cidade do Rio de Janeiro. Ela se destaca por seus atributos de porte notável, raridade e idade superior a cem anos.

Na semana passada, o Secretário Municipal de Meio Ambiente esteve em Paquetá para instalar uma placa de homenagem junto ao Baobá, árvore de origem africana que foi criminosamente cortada por desconhecidos.

– Segundo especialistas, o Baobá pode conseguir rebrotar, então todos os cuidados estão sendo adotados, em parceria com o @plantarpaqueta, que é um movimento de moradores da ilha pelo meio ambiente no local, anunciou Bernardo Egas, na ocasião, instalando uma placa em homenagem ao Baobá.

Durante a visita, o secretário do Meio Ambiente plantou também  uma muda de Pitombeira na praça onde está o Baobá cortado, e uma muda de Pau-Brasil no Parque Municipal Darke de Mattos.