Centro do Rio ganha novos espaços culturais neste fim de semana

Publicado em 26/04/2024 - 16:51 | Atualizado em 26/04/2024 - 17:51
O espaço cutural Queerioca será aberto ao público neste sábado (27/4) - Prefeitura do Rio

O fim de semana vai começar animado no Centro do Rio. Nesta sexta (26/4) e no sábado (27/4) Ginga Tropical e Queerioca irão inaugurar seus espaços culturais com eventos abertos ao público, trazendo rodas de conversa, lançamento de livros e música. Já a Casa Carnaval promoverá no domingo (28/4) festa fora de época pelas ruas do Centro para marcar o pré- lançamento do espaço. Os três projetos fazem parte do programa Reviver Centro Cultural, promovido pela Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE) em parceria com a Companhia Carioca de Parcerias e Investimentos (CCPar).

O programa tem como objetivo ocupar imóveis de rua do bairro – que estavam abandonados nos últimos anos – com projetos de arte e cultura, revivendo e trazendo movimento ao local, através de repasses financeiros para reforma das lojas e ajuda de custo mensal. Foram inscritos 132 projetos, dos quais 84 foram habilitados, e 39 imóveis credenciados. Desses 84 projetos, 26 já estão recebendo os recursos da Prefeitura.

Casa TUCUM, Cará, Centro de Pesquisa Avançada do Novo Samba Tradicional Onde o Coro Come – IBORU e Casa de Cultura Volta do Mundo já estão em funcionamento. Agora, Ginga Tropical e Queerioca se juntam a esses nomes, que já agitam as ruas históricas do Centro do Rio. Já a Casa Carnaval, em sua pré-estreia vai mostrar ao público carioca uma prévia do que será o espaço.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico do Rio, Chicão Bulhões, esse fim de semana será um pouco do retrato do que a Prefeitura quer para o Centro.

 – Teremos inaugurações e pré-lançamento na sexta, no sábado e no domingo, com várias ações culturais em horários diferentes, até tarde, de projetos bem distintos entre si. É essa a nossa expectativa com o Reviver Cultural: levar pessoas que  não frequentavam mais a região, atrair outros cariocas que não tinham o costume de curtir o Centro e, em paralelo, reaquecer o comércio daquela área, dando nova vida a imóveis e ao bairro histórico – disse Chicão Bulhões.

O Reviver Cultural

O projeto Reviver Cultural visa revitalizar o Centro por meio da atração de projetos culturais, aumentando assim a circulação no local e dando nova função e vida a uma região histórica, estratégica e infraestruturada da cidade. A Prefeitura do Rio concedeu subsídio de R$ 1 mil por metro quadrado para reforma dos imóveis e de R$ 75 por metro quadrado para ajudar a pagar despesas mensais, até o limite de R$ 192 mil e R$ 14,4 mil, respectivamente.

Confira a programação

Nesta sexta (26/4), a Ginga Tropical abre as portas na Rua da Alfândega, 19, a partir das 17h, enchendo o Centro com brasilidade, dança e música. A casa é voltada à promoção do folclore e cultura popular brasileira, especialmente das artes cênicas e musicais. A Ginga pretende produzir espetáculos de dança, além de ministrar cursos teóricos e práticos sobre folclore, buscando valorizar e perpetuar a cultura brasileira. A casa abrirá com um show, baile e samba de roda.

No sábado (27/4), a Travessa do Comércio, 16 receberá o point de arte e trocas sobre o universo queer. O Queerioca será um espaço de residência e produção de arte queer, a fim de dar visibilidade e troca para os artistas LGBTQIAPN+ cariocas. A casa abrirá as portas a partir das 12h, iniciando a programação com a abertura da expo DiferEntre. Às 16h, fará o lançamento do livro “Benditas Coisas Que Eu Não Sei”, editora Agir, de Zélia Duncan, com sessão de autógrafos. Às 18h, será exibido o curta metragem “Uma Paciência Selvagem me Trouxe Até Aqui”, de Eri Sarnet, com Zélia Duncan e Bruna Linzmeyer, além de uma leitura dramatizada da peça “Eu Vou!”, de Zélia Duncan, com Cristina Flores, que vai acontecer após a exibição.

Às 21h, uma roda de samba com Zélia Duncan e Ana Costa, a partir do álbum autoral “Sete mulheres pela Independência do Brasil”. E a primeira edição da festa Arco dos Prazeres com a DJ residente Tatá Ogan e DJ Glau, tem início a partir das 23h. A festa homenageia uma lenda conhecida pelos cariocas, Bárbara dos Prazeres, chamada popularmente de “Bruxa do Arco do Teles”, na primeira metade do século XIX.

Encerrando o fim de semana, no domingo (28/4), a Casa Carnaval trará a festa fora de época partindo da Praça XV até chegar à casa na Rua do Mercado, 37. O pré-lançamento do projeto terá início a partir das 16h, com cortejo com bateria da Viradouro, com concentração na Praça XV. Às 17h, acontecerá a cerimônia de abertura da casa e lavagem do espaço. Às 17h30, roda de conversas, e às 18h, roda de samba e grupos culturais. A partir das 21h, haverá um set de DJ até as 23h.

  • 26 de abril de 2024
  • Pular para o conteúdo