Crachás do Programa Ambulante Legal são entregues a 150 vendedores itinerantes das praias

Publicado em 29/10/2019 - 18:12 | Atualizado em 30/10/2019 - 16:29
Denilson Pereira Guedes é ambulante em CopacabanaDenilson Pereira Guedes é ambulante em Copacabana. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, entregou nesta terça-feira, 29 de outubro, mais 150 crachás do Programa Ambulante Legal. O evento, no Palácio da Cidade, reuniu titulares de licenças para comércio ambulante que atuam de forma itinerante nas praias do Rio. Foram distribuídos também 150 coletes de identificação, na cor verde, cujo uso é obrigatório. Os beneficiados atuam na orla dos seguintes bairros: Flamengo, Urca (incluindo Praia Vermelha), Leme, Copacabana, Arpoador, Ipanema, Leblon, São Conrado, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes (incluindo Pontal e Macumba), Pedra de Guaratiba, Sepetiba (Praia de Sepetiba), Jardim Guanabara (Praia da Bica), Ribeira (Praia da Ribeira) e Freguesia (Praia da Guanabara).

– Nossa ideia é transformar o ambulante em empreendedor. As coisas grandes começam pequenas. Vocês têm um talento enorme. O talento de vocês é não ficar envergonhado de anunciar os seus produtos e vender para as pessoas. É preciso ter fé, acreditar. E a Prefeitura acredita em vocês – disse Crivella, ao entregar pessoalmente os crachás e coletes a cada um dos trabalhadores.

O Sebrae atua junto com o programa Ambulante Legal. É uma parceria que permite aos trabalhadores incrementar suas atividades econômicas. Qualquer ambulante que queira se qualificar, comunicar melhor com os clientes e ampliar as possibilidades de venda pode buscar orientação e capacitação, de graça.

– Receber o crachá é reconhecimento, é gestão – disse Denilson Pereira Guedes, 57 anos.

Vendedor de salgado árabe na Praia de Copacabana, e conhecido na região como “Bandeirinha de Copacabana”, Denilson tem uma página no Facebook onde dá informações sobre o clima e a orla.

João Pereira Cavalcante vende cerveja, água e refrigerante nas areias d o Rio
João Pereira Cavalcante vende cerveja, água e refrigerante nas areias d o Rio. Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Há 13 anos, João Pereira Cavalcante, de 66 anos, vende cerveja, água e refrigerante nas areias do Posto 2 ao 5, em Copacabana:

– Agora, com crachá e colete, quem é legalizado tem apoio. E quem não é vai ser combatido pela fiscalização. Isso vai melhorar muito para a gente, que trabalha direitinho, dentro da lei. Espero faturar mais, para pagar as contas e sobrar um pouquinho, sem a concorrência dos vendedores ilegais.

O secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, deu o recado:

– Essa é uma solenidade em que a gente trata de dignidade. Uma vez que o vendedor tem um crachá, as pessoas passam a identificar que ele está dentro da legalidade. O ordenamento urbano passa por vocês, que estão legalizados.

O Procon Carioca também marca presença junto ao Ambulante Legal. O órgão se oferece para mediar situações de dívidas dos trabalhadores e orientar, caso eles tenham problemas como consumidores. Basta fazer um cadastro com nome, CPF e dados residenciais e apresentar a queixa.

O Ambulante Legal já alcançou 74 bairros na cidade e distribuiu 4.371 crachás com QR code, código de barras bidimensional de resposta rápida. A tecnologia permite aos fiscais e à população acessar em tempo real informações como nome e número de inscrição do ambulante e tipo de mercadoria que ele está autorizado a vender. Além disso, é possível verificar o local em que aquele vendedor pode trabalhar, de acordo com o ordenamento urbano.

Saiba mais sobre o ambulante legal

Lançado em agosto de 2018, o Ambulante Legal tem o objetivo de organizar e facilitar a identificação dos trabalhadores autorizados a atuar na cidade, propondo, inclusive, a implantação de políticas públicas de qualificação profissional. O programa também procura evitar que o trabalho nas ruas cause prejuízo ou conflito com o comércio estabelecido no local.

Confira relação de locais já beneficiados

Méier, Feira do Calçadão de Bangu, Campo Grande, Santa Cruz, Saúde, Benfica, Caju, Centro, Coelho Neto, Mangueira, Paquetá, Santo Cristo, São Cristóvão, Turiaçu, Anchieta, Barros Filho, Bento Ribeiro, Cascadura, Guadalupe, Irajá,  Marechal Hermes, Oswaldo Cruz, Parque Anchieta, Parque Columbia, Pavuna, Ricardo de Albuquerque, Rocha Miranda, Vicente de Carvalho, Vila da Penha, Vila Kosmos, Vista Alegre,  Cosme Velho, Humaitá, Botafogo, Catete, , Gávea, Glória, Jardim Botânico, Lagoa, Laranjeiras, , Madureira, Cocotá, Portuguesa, Ramos, Penha Circular, Jardim Carioca, Cacuia, Tauá, Braz de Pina, Parada de Lucas, Bonsucesso, Vigário Geral, Penha, Cordovil, Olaria, Maré, Bancários, Moneró  e Galeão.