Prefeitura do Rio propõe ao grupo de cidades Urban-20 (U20) estratégias para a recuperação econômica da cidade após a crise da Covid-19

Publicado em 05/07/2020 - 16:48 | Atualizado

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Coordenadoria Geral de Relações Internacionais (CGRI), propôs ao grupo de cidades Urban-20 (U20) investimentos nas áreas de pesquisa e desenvolvimento, infraestrutura verde para saúde pública e turismo sustentável dentre as prioridades para a superação da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

O Urban-20, Grupo de Engajamento dos líderes de cidades do G20, do qual o Rio de Janeiro faz parte, lançou no último dia 15 de junho o Grupo Especial de Trabalho sobre Covid-19, visando fortalecer o papel dos governos locais na recuperação econômica mundial pós-pandemia. O objetivo do U20 é levar as questões urbanas para a agenda do G20, grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo.

Em documento enviado à presidência do U20, ocupada neste ano pela cidade de Riade (Arábia Saudita), o prefeito do Rio convoca os países do G20 e suas metrópoles para se juntarem em apoio às economias em desenvolvimento que enfrentam os efeitos da crise sanitária da Covid-19, solicitando às entidades financeiras internacionais e de desenvolvimento a contribuir através da criação de mecanismos de facilitação para a aquisição de equipamentos médico-hospitalares e demais ofertas de tratamento contra o novo coronavírus. Para a recuperação econômica pós-Covid-19, o prefeito Marcelo Crivella aponta a urgência da disponibilização de pacotes de apoio financeiro e investimentos destinados a cidades.

A cidade do Rio defende, igualmente, que a pesquisa científica sobre o vírus e a concepção de uma vacina contra a Covid-19 devam ser realizados em parceria com centros de pesquisa de países em desenvolvimento. O prefeito Marcelo Crivella argumenta que o investimento nos setores de pesquisa e desenvolvimento e em infraestrutura verde para a saúde pública são importantes não apenas para superar a crise presente, como também para garantir o bem-estar geral da população.

Sendo o turismo um dos principais motores da economia carioca e, portanto, a cidade não poderia deixar de interceder pelo setor que foi extremamente afetado pelos efeitos do novo coronavírus. Desde o início da declaração da pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em março de 2020, cerca de um milhão de empregos no setor são perdidos diariamente em todo o mundo, de acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). No Brasil, o setor já acumula perdas de R$ 87,79 bilhões em relação ao faturamento médio do período, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Para a Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, a cooperação internacional é um dos instrumentos essenciais para combater a Covid-19. Através da mobilização de parceiros externos, o município já recebeu doações de equipamentos de proteção individual, medicamentos e apoio técnico. Com o apoio das demais cidades e países do G20, pretende-se com essa sugestão impulsionar mecanismos de financiamento e investimentos para a recuperação da crise econômica decorrente do impacto negativo do vírus em âmbito mundial.