Prefeitura anuncia fase 3B de flexibilização: ficar na areia da praia só será liberado quando houver vacina; torcidas estão proibidas nos jogos de futebol e demais esportes

Publicado em 09/07/2020 - 15:43 | Atualizado em 09/07/2020 - 16:13
Áreas de lazer ao ar livre serão abertas e horário de funcionamento dos shoppings será ampliado

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, anunciou nesta quinta-feira (09/07) novas medidas de flexibilização na retomada gradual e responsável das atividades econômicas na cidade, com a entrada na fase 3B (clique aqui e veja todas as medidas), a partir desta sexta (10/07).

Shoppings poderão funcionar em horário ampliado, das 12h às 22h (até então, o fechamento deveria ocorrer às 20h). Serviços de loteria, que já estavam autorizados, passam a abrir por mais tempo, das 8h às 18h. Vias públicas voltarão a ser abertas para lazer aos domingos e feriados. Vilas olímpicas também poderão abrir, mas desde que não haja aglomeração e que se respeitem as regras de ouro. Feiras de arte e artesanato também voltam a funcionar.

Praias

A proibição a banhistas na areia da praia permanece. Quem desobedecer poderá ser multado em R$ 107. Crivella explicou que locais como as praias, onde é difícil permanecer de máscara devido ao calor e à exposição ao sol, só devem ser liberados depois que houver vacina ou retroviral contra a covid-19, ou ainda quando os índices de contágio estiverem perto de zero.

O prefeito pediu compreensão à população para que os bons resultados contra a covid-19 sejam mantidos e que todos colaborem, obedecendo às regras estipuladas pela Prefeitura.

– Desde que começamos a usar máscaras, nossos níveis de contágio estão caindo. Tirar a máscara é um gol contra, porque ela é o principal fator para reduzir a carga viral e a contaminação na nossa cidade. Nos parques, a pessoa consegue caminhar de máscara. Na areia da praia, devido ao calor, é mais difícil. Quem desobedecer, será multado em R$ 107 – disse Crivella.

 

Torcidas estão proibidas nos jogos de futebol e demais esportes. Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

 

Futebol: torcida não entra

Estava prevista para a fase 3B a liberação de torcida nos estádios de futebol e outras competições esportivas, com limite de um terço da capacidade. Isso, porém, mudou. Os eventos esportivos seguem liberados sem a presença de torcedores. Crivella explicou que não houve consenso quanto à garantia da segurança, em relação ao risco de contágio, no acesso dos torcedores aos estádios e também dentro deles.

– Precisamos estar seguros quanto a um plano para que as regras de afastamento social sejam respeitadas. Tem a questão do transporte: como garantir que não haverá aglomeração no deslocamento dos torcedores? – disse Crivella.

Atividades ao ar livre e uso de máscaras

Parques e praças serão abertos e, assim como nas praias, seguem permitidas as atividades físicas individuais, sem modificação alguma em relação à fase anterior.

Clubes, associações, hipódromos e quadras de aluguel podem abrir, mas seguem vedados os esportes de contato, como lutas e artes marciais, por exemplo. Escolinhas de treinamento e eventos em espaços fechados permanecem proibidos. Ainda no segmento de esportes e lazer, continuam vedadas a sauna e a hidromassagem.

Crivella espera abrir refeitórios em escolas

Creches e escolas públicas e privadas permanecem fechadas na fase 3B. O prefeito, no entanto, pretende abrir os refeitórios de escolas municipais, especialmente as localizadas em áreas mais carentes, para ajudar na alimentação dos alunos.

Para isso, as seis mil merendeiras estão sendo submetidas a testes de covid-19. Quem estiver imune será convocado de volta ao trabalho, e todas as medidas de prevenção e proteção para evitar risco de contágio serão tomadas.

Como na fase anterior, hotéis e hostels estão autorizados a funcionar, com os devidos cuidados de proteção aos clientes. Os pontos turísticos municipais permanecem fechados.

Comércio

Em relação ao comércio, as regras em vigor desde fases anteriores seguem valendo. Tanto na rua quanto nos shoppings, permanece o limite de lotação, além do controle de acesso dos consumidores e exigências para que seja mantido o distanciamento social e que se exija o uso de máscaras. Os ambulantes legalizados continuam autorizados a trabalhar, com exceção para os com ponto fixo e também os que que atuam de maneira itinerante nas praias.

Decisões tomadas com base em indicadores confiáveis

Crivella ressaltou que os anúncios sobre as fases de flexibilização são feitos após reuniões com o conselho científico que auxilia a Prefeitura na luta contra o novo coronavírus. As decisões se baseiam em indicadores que apontam velocidade de contágio, ocupação de leitos de enfermaria e UTI para covid-19, número de óbitos na cidade e casos de síndrome gripal, avaliados e somados a cada 15 dias e que vêm diminuindo, apesar do início do inverno.