Fiscais removem 37 vans e kombis, e motorista é preso ao tentar fugir de blitz em Santa Cruz

Publicado em 05/09/2019 - 14:10 | Atualizado em 06/09/2019 - 19:41
Van é recolhida durante fiscalizaçãoVan é recolhida durante fiscalização. Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Agentes da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar (CETC), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), removeram 37 vans e kombis, sendo 13 piratas, durante fiscalização realizada entre segunda e quarta-feira. Ao todo, foram aplicadas 280 autuações por irregularidades flagradas em diversos bairros. Durante uma ação em Santa Cruz, um motorista que tentou atropelar um agente e colidiu com a van em um veículo da prefeitura acabou preso. As ações seguem intensificadas nesta quinta-feira, 5 de setembro,

O incidente em Santa Cruz ocorreu por volta do meio-dia de terça-feira. A equipe da coordenadoria, que realizava uma ação de rotina na Avenida João XXIII, estava em um carro da CETC quando viu a van parar ao avistá-la. O veículo ficou obstruindo o fluxo da via e, quando os fiscais, com o auxílio de um policial militar, foram ao local abordar o motorista, ele jogou o veículo contra o PM, que conseguiu se esquivar. A van bateu na lateral da viatura da CETC, e o motorista fugiu.

No entanto, o condutor foi capturado. Ele estava sem documentação pessoal e do veículo. Todos foram encaminhados para a delegacia local, onde o caso foi registrado. O veículo, que também estava com a vistoria vencida e em mau estado de conservação, foi encaminhado para o depósito. O permissionário poderá ter a autorização para prestar o serviço cassada.

As ações seguem com o objetivo de oferecer mais segurança na mobilidade dos usuários do transporte complementar, fiscalizar os serviços prestados e reprimir o serviço ilegal. As operações, planejadas pela equipe com base em informações do setor de inteligência e encaminhadas pela central 1746, contam com o apoio de PMs por meio do convênio do Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis) com a Prefeitura.

A CETC destaca a importância da população no registro de denúncias, que são anônimas, e podem ser realizadas por meio da central 1746 em posse da placa, data, horário e local, com o objetivo de auxiliar no planejamento das ações.