Prefeitura faz parceria com empresa internacional para gerar empregos

Anúncio de parceria: André Albuquerque, diretor da Fomenta Rio; prefeito Marcelo Crivella; subsecretário municipal de Emprego, Leandro Pereira; e Bruno Vermeiren, CEO da Be Work Happy (da esquerda para a direita). Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do RioAnúncio de parceria: André Albuquerque, diretor da Fomenta Rio; prefeito Marcelo Crivella; subsecretário municipal de Emprego, Leandro Pereira; e Bruno Vermeiren, CEO da Be Work Happy (da esquerda para a direita). Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou nesta segunda-feira, na Cidade das Artes, uma parceria da Prefeitura com a empresa belga Be Work Happy, que vai facilitar o contato de candidatos a vagas de empregos com as empresas contratantes, bem como atrair possíveis empreendimentos para o município. Inédita na América do Sul, a iniciativa vai funcionar por meio da plataforma web Trabalhar no Rio, que recebe, traduz e armazena currículos em 15 idiomas: além do português, inclui alemão, chinês, inglês, espanhol e até mesmo árabe, entre outros.

– É com muita alegria que anunciamos essa parceria, porque o Rio perdeu 350 mil empregos entre 2015 e 2019, e essa plataforma trará um alento às pessoas dispostas a reingressar no mercado de trabalho. Tanto no do Rio, do Brasil e, quem sabe, do mundo. Não havia melhor momento para isso como agora – afirmou Crivella.

Pela Prefeitura, a parceria é tocada pela Fomenta Rio, agência do município que tem  como objetivo atrair investimentos, desenvolver e colaborar para a geração de emprego e renda.

– É uma parceria entre público e privado que traz ao Rio uma plataforma internacional, sem custos para o município e para quem vai deixar seu currículo. Vamos aproximar a mão de obra qualificada que há no Rio de oportunidades de emprego – afirmou André Albuquerque, diretor financeiro e administrativo da Fomenta Rio.

Como funciona a plataforma?

A ferramenta possibilita a tradução de currículos em português para outros 14 idiomas. Esses currículos podem ser enviados por meio de documentos, vídeos e áudios.

É para qualquer tipo de profissional?

Sim. Podem utilizar a plataforma tanto os profissionais voltados para carreiras mais simples como os que possuem nível especializado. A Be Work Happy também  recebe registros de empresas que estejam em busca de candidatos e liga os profissionais a seus possíveis contratantes.

– O software é acessível e fácil de usar. Vamos fazer do Rio um lugar melhor para se viver – disse o CEO da empresa, o belga Bruno Vermerien, que exibiu declarações em vídeo de um empresário que captou mão de obra pela plataforma e de uma profissional que conseguiu emprego também na ferramenta, ambos os casos na Bélgica.

Quando começa a funcionar a plataforma?

O novo serviço tem funcionamento previsto para o início de março. Por meio do banco de dados de competências, organizado pelo sistema, a expectativa é que, em um futuro próximo, empresas nacionais e internacionais também queiram empreender na cidade. Com o uso da ferramenta, elas podem encontrar mais rapidamente profissionais capacitados que morem no Rio e que estejam com seus currículos devidamente descritos no site.

É preciso pagar para utilizar?

O serviço é gratuito para os usuários que desejem inserir seus currículos nesse novo ambiente tecnológico. Já as empresas vão pagar uma taxa pelo banco de dados a ser disponibilizado a elas, garantindo a saúde financeira do negócio.