Após petição da Prefeitura para reabrir Niemeyer, Justiça pede que o MP se manifeste

Publicado em 24/01/2020 - 17:42 | Atualizado
A Avenida NiemeyerA Avenida Niemeyer. Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio de Janeiro investiu mais de R$ 34 milhões e realizou 56 intervenções ao longo da Avenida Niemeyer, entre elas a colocação de drenos profundos, o restabelecimento do sistema de drenagem, a eliminação de contribuição de esgoto e a instalação de muros de contraforte, telas grampeadas e chumbadores. Apesar disso, a via ainda permanece fechada. Em decisão publicada nesta sexta-feira (24/01), a Juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara de Fazenda Pública, disse que só irá se manifestar sobre o pedido do Município para reabrir a via após parecer do Ministério Público (MP).

No dia 10 de janeiro deste ano, a Procuradoria Geral do Município entrou com uma petição, solicitando a suspensão da medida liminar que fechou a Avenida em 28 de maio de 2019, argumentando que todas as obras emergenciais tinham sido concluídas. A Prefeitura espera uma rápida manifestação do MP, a fim de viabilizar a melhoria da mobilidade urbana na cidade. Antes de ser fechada, a Avenida Niemeyer representava 25% do fluxo de veículos entre a Zona Sul e a Zona Oeste, cerca de 36 mil veículos circulavam pela via diariamente. O prazo estipulado para o Ministério Público se manifestar é de cinco dias.