Após denúncias de usuários de ônibus, Prefeitura realiza nova ação com foco na higienização e protocolos sanitários

Publicado em 14/10/2020 - 15:23 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Após denúncias de usuários de ônibus, Prefeitura realiza nova ação com foco na higienização e protocolos sanitários
Fiscais estiveram em duas garagens e inspecionaram 50 coletivos Foto Divulgação SMTR / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, realizou, na madrugada desta quarta-feira (14), uma ação de fiscalização com foco no cumprimento dos protocolos sanitários, higienização e conservação dos ônibus. A ação foi desencadeada após denúncias de passageiros sobre o estado dos veículos de determinadas linhas que circulam na cidade.

A fiscalização ocorreu nas garagens das empresas Real Auto Ônibus, na Maré, e Transportes Vila Isabel, no Grajaú. Entre as linhas reclamadas pelos usuários devido à falta de higienização e má conservação dos ônibus estão a 460 (São Cristóvão x Leblon – via Túnel Rebouças) e a 432 (Vila Isabel x Leblon – via Túnel Santa Bárbara), operadas pelas empresas em questão.

– É de extrema importância que os operadores mantenham os ônibus higienizados e com a manutenção em dia, além de cumprirem os protocolos sanitários, para que a população seja transportada de modo seguro e confortável. Continuaremos atentos às denúncias, que podem ser enviadas diretamente à secretaria, pelo canal SMTR com VOCÊ – ressaltou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim. O número do Whatsapp para envio de mensagens com sugestões e críticas sobre os serviços de ônibus é o 98909-3717.

Na garagem da Real, 30 coletivos foram vistoriados. Todos tinham adesivos no piso, indicando a posição recomendada pelos órgãos de saúde para que os passageiros viagem em pé no corredor, conforme a Portaria SMTR nº 3, de 29 de junho. Os fiscais também observaram que todos os motoristas estavam utilizando máscara, cumprindo o Decreto 47375, de 18 de abril. Ao todo, 51 multas foram aplicadas na garagem, sendo 24 por vistoria vencida, 24 por falha ou inoperância do dispositivo de acessibilidade, e três por apresentar bancos soltos e rasgados. Quanto à dedetização, todos os certificados verificados estavam em dia. Ao todo, 24 veículos que estavam com a vistoria vencida e com equipamentos de acessibilidade inoperantes foram lacrados para que sejam submetidos à inspeção e à manutenção necessárias antes de retornarem às ruas.

Na garagem da Transportes Vila Isabel, os protocolos sanitários, como os adesivos no piso e o uso de máscara pelos motoristas, também estavam dentro do padrão nos 20 ônibus inspecionados. Porém, 27 autuações foram registradas,sendo 20 por falta de certificado de dedetização, cinco por falta de selo de vistoria e duas por inoperância do equipamento de acessibilidade. Sete veículos foram lacrados.

De acordo com a Resolução Conjunta entre as secretarias municipais de Saúde e de Transportes, publicada no Diário Oficial de 25 de junho, é de responsabilidade dos operadores realizar a higienização e a desinfecção diária dos veículos, mantendo as superfícies de maior contato sempre limpas, a fim de preservar a saúde dos passageiros e dos próprios motoristas, especialmente neste momento de retomada das atividades na cidade.

– As ações da secretaria estão reforçadas desde o início da pandemia, com fiscais atentos aos serviços prestados pelos operadores e atuando diariamente em garagens, pontos de linhas regulares e estações do BRT, e seguirão assim, para que você, usuário do transporte público municipal, seja transportado com a qualidade e a eficiência que merece – finalizou o subsecretário de Transportes, Allan Borges.