Prefeitura marca presença no Smart City Expo Latam, maior congresso sobre cidades inteligentes da América Latina

Publicado em 10/06/2022 - 15:24 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Prefeitura marca presença no Smart City Expo Latam, maior congresso sobre cidades inteligentes da América Latina

O subsecretário de Transparência e Governo Digital da Prefeitura do Rio, Bruno Bondarovsky, está em Mérida, no México, participando do principal evento de cidades inteligentes da América Latina , o congresso Smart City Expo Latam 2022. O evento, que será realizado entre 7 e 16 de junho, é hoje a principal referência em evolução urbana e territorial da América Latina, responsável por promover iniciativas, soluções e ações que permitam desenvolver cidades e territórios.

O congresso incentiva ainda a implementação de projetos estratégicos em colaboração com algumas cidades consideradas líderes no tema na América, entre as quais o Rio de Janeiro. O evento reúne mais de 14 mil participantes, mais de 200 instituições e empresas ligadas ao tema, além de 55 meios de comunicação, em uma área de mais de 10.000m2.

Bondarovsky, que representa a Prefeitura no evento, está à frente da Subsecretaria de Transparência e Governo Digital, órgão ligado à Secretaria de Governo e Integridade Pública (Segovi). Ele foi subsecretário de planejamento do Rio do Janeiro por seis anos, tem experiência na área de Administração Pública e expertise na aplicação de tecnologia da informação para soluções de problemas públicos.

 

Qual está sendo a participação do Rio de Janeiro no evento?

– Farei parte de uma mesa plenária em um auditório para cerca de 1.000 pessoas sobre o tema “Transformação digital na América Latina”. Nesta apresentação, vou contar o case digital do Rio de Janeiro e todos os avanços que temos feito nesta área, como o Processo.Rio, a Agenda Pública, o DIC e outras plataformas.

 

O que mais chamou a sua atenção até agora?

– Chamou a atenção que os discursos de cidades que estão “na ponta” dos avanços no digital estão muito alinhados com o nosso. Estamos em sintonia com o que tem que ser feito de transformação digital, de integração da cidade, a questão dos transportes e também da sustentabilidade. Sinto que o Rio de Janeiro está alinhado com o que está sendo feito em algumas das cidades mais avançadas do mundo. E acho que três palavras resumem o congresso, até agora: inclusão, sustentabilidade e transportes.

 

Qual a importância deste evento?

– Esse evento é ligado à fira Barcelona, que é uma das principais iniciativas do mundo sobre cidades inteligentes, inovação e governo digital. Essa edição do México é muito importante. São milhares de pessoas inscritas e participando, trocando ideias, compartilhando vivências e experiências. O evento difunde o assunto das smart cities e debate os temas de ponta desse assunto.

 

Que ensinamentos você trará de volta e como poderão ser aplicados?

– A questão de que estamos em um caminho sem volta. A urbanização acelerada e a sustentabilidade são pontos de partida para os quais não há retorno. É preciso enfrentar as desigualdades também. Temos que ter permanente esse olhar para as desigualdades que já existem e que podem ser aumentadas pela tecnologia. Por exemplo, no caso dos excluídos digitais, dos mais idosos também. Mas a implementação de um governo mais digital, mais alinhado às novas tecnologias é irreversível. É um caminho sem volta, neste momento não vemos fim para isso. E precisamos ser rápidos, não podemos ficar para trás. Não há como resolver alguns problemas sem emprego de tecnologia na base. Não só na ponta, mas na base.

  • 10 de junho de 2022