Rio é a segunda cidade que mais vacina em todo país

Publicado em 29/05/2021 - 09:00 | Atualizado em 30/05/2021 - 06:30
Mais de 2 milhões de cariocas foram imunizados de janeiro a maio - Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Desde o início da campanha de vacinação contra Covid-19 em todo o país, em janeiro deste ano, o Município do Rio de Janeiro já vacinou mais de 2,1 milhões pessoas e aplicou mais 3 milhões de doses, representando 40% de toda população alvo da campanha imunizada com a primeira dose da vacina. Com isso, a capital desponta como a segunda cidade que mais vacinou, num ranking nacional, atrás apenas do município de São Paulo, que tem quase o dobro da população do Rio.

Analisando números relativos de doses aplicadas, as posições mudam e o Município do Rio ultrapassa a cidade de São Paulo, aparecendo como a quarta capital que mais vacinou proporcionalmente. O top 4 nacional é formado por Vitória, Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. O desempenho relativo carioca é melhor que 85% das outras capitais brasileiras e o absoluto é superior a 98% de outros municípios.

– A capilaridade da nossa rede de Atenção Primária, somada aos pontos de vacinação extra, fazem com que estejamos perto da população, facilitando o acesso à vacina. E isso fez toda a diferença. Vacinamos de segunda a sábado, em 270 pontos por toda a cidade com maior conforto e menor tempo de espera em fila. Com isso, alcançamos uma média de 30 mil doses aplicadas diariamente – destaca Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde.

Nova etapa da vacinação nesta segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira, 31 de maio, a Prefeitura do Rio amplia a imunização contra covid-19 para o público em geral, seguindo escalonamento etário, após concluir a etapa de grupos prioritários. Iniciando com pessoas de 59 anos, com redução gradativa da idade nos dias subsequentes, a previsão é que, em cinco meses, se alcance toda a população adulta carioca. Até 23 de outubro, a meta é que 90% de quem tiver 18 anos ou mais esteja vacinado contra a covid-19, representando 4,7 milhões de pessoas, ou ainda 75% da população total. O calendário completo, que está disponível em coronavirus.rio/vacina, foi planejado de acordo com a previsão de envio de vacinas divulgada pelo Ministério da Saúde, e sua manutenção está condicionada ao cumprimento deste cronograma.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que quem já tomou a primeira dose (D1) deve ficar atento ao prazo de retorno para tomar a segunda dose (D2) da vacina, pois somente com o esquema vacinal completo, de duas doses, é possível garantir a eficácia da imunização. Essa data é anotada a lápis no comprovante de vacinação da D1. Se estiver com D2 em atraso, a pessoa deve retornar ao local de vacinação onde tomou a D1 o quanto antes para completar a proteção contra a covid-19.

  • 29 de maio de 2021