Parque Radical e Arena Carioca 3 receberam mais de 600 mil pessoas e 455 eventos desde 2016

Publicado em 06/08/2019 - 18:47 | Atualizado em 21/11/2019 - 12:10
  • Início/
  • /
  • Parque Radical e Arena Carioca 3 receberam mais de 600 mil pessoas e 455 eventos desde 2016
Parque Radical de Deodoro, na Zona Oeste, tornou-se opção de lazer para milhares de moradores da região. Michel Filho/Prefeitura do Rio

A abertura da Olimpíada de 2016 completou três anos no último dia 5 de agosto. De lá para cá, a Arena Carioca 3 e o Parque Radical de Deodoro já receberam 600 mil pessoas. Nessas instalações olímpicas, foram realizados 455 eventos no período. O gasto com concessionárias na Arena 3 é de aproximadamente R$ 302 mil/mês. E, no Radical, R$ 540 mil/mês, incluindo a manutenção do lago.

ARENA DO FUTURO
Apresentado em maio de 2018, o estudo de viabilidade para desmontagem das arenas, com aproveitamento do legado em Duque de Caxias, não foi autorizado pelo então Ministério do Esporte – mesmo tendo o ministro à época assinado como testemunha o protocolo de intenções firmado entre o Rio e Caxias. Em fevereiro de 2019, foi apresentado um novo estudo, ainda em análise no Ministério do Esporte.

FLORESTA DOS ATLETAS
O compromisso de plantio dessas mudas é do Comitê Rio 2016. Sua falência inviabilizou qualquer tentativa de execução do projeto por parte dos órgãos públicos.
A Biovert está elaborando um novo projeto e transferindo parte da Floresta dos Atletas e o Bosque dos Medalhistas para o Parque Olímpico da Barra, visando a realização do plantio e a urbanização paisagística do espaço. Este novo projeto continuaria prevendo parte do plantio no Parque Radical de Deodoro. Assim, os dois equipamentos seriam contemplados. As negociações com o agente financiador estão avançadas, e a tendência é que os trabalhos sejam realizados ainda este ano para uso no Master Games 2020.

PARQUE RADICAL DEODORO
No Parque Radical de Deodoro, o mato foi recentemente cortado pela Comlurb, o lago está limpo, com água cristalina, e o portão da casa de máquinas é controlado diariamente pela Guarda Municipal. Nos últimos 15 dias, foi realizada uma colônia de férias em parceria com o Sesc, atendendo cerca de 40 crianças por dia no período da tarde, de terça a sábado.

Quanto à pista de BMX, foram convocadas todas as entidades de administração da modalidade – Comitê Olímpico do Brasil, Confederação Brasileira de Ciclismo e Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro – para a busca de uma solução conjunta que permita uma melhor utilização do equipamento que, por oferecer elevado grau de dificuldade aos ciclistas, reduz a possibilidade de uso por iniciantes e jovens esportistas. Após os Jogos Pan-americanos de Lima, o assunto será discutido em uma segunda reunião. Um projeto de recuperação já foi aprovado pela Rio Urbe e precisa passar pelo crivo do COB, da Confederação e da Federação.

Veja as instalações do Parque Radical no vídeo a seguir: