Defesa Civil interdita prédio construído irregularmente no Anil, em Jacarepaguá

Publicado em 31/07/2019 - 10:55 | Atualizado
Defesa Civil municipal faz a marcação em volta do edifício construído irregularmente e interditado no Anil. Foto: divulgaçãoDefesa Civil municipal faz a marcação em volta do edifício construído irregularmente e interditado no Anil. Foto: divulgação

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), interditou, na tarde de terça-feira, 30 de julho, um prédio irregular de quatro pavimentos construído irregularmente, sem autorização da Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU), no bairro do Anil, em Jacarepaguá, na Zona Oeste. A vistoria ocorreu após denúncia anônima feita à Prefeitura do Rio de Janeiro na última sexta-feira de que o prédio – localizado na quadra oito da Rua Silveira Filho – seria clandestino e pertencente a milicianos. A demolição está em análise pela SMU.

– Atendendo a uma demanda do prefeito Marcelo Crivella, a Seop já oficiou a Polícia Civil para apuração criminal do suposto fato. A edificação, que estava desabitada apesar da obra estar praticamente terminada, ficará isolada até o laudo da Secretaria de Urbanismo ser concluído. Uma equipe de guardas municipais cuidará do entorno do imóvel – explica o secretário de Ordem Pública, Paulo Amendola.

Os engenheiros da Defesa Civil municipal avaliaram que o imóvel apresenta vícios construtivos e, embora não indiquem colapso iminente, podem comprometer a construção no futuro uma vez que foi erguida sem o acompanhamento técnico necessário.

Multa e demolição

Na última segunda, dia 29, técnicos da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização Urbanística de Jacarepaguá, da SMU – que já havia notificado e multado o proprietário do imóvel em maio deste ano – voltaram ao local para atualizar os procedimentos de fiscalização, com nova multa sendo aplicada. A SMU está elaborando o laudo de vistoria administrativa para determinar se recomenda a demolição ou não do edifício.

– A prefeitura cumpre seu papel de estabelecer e manter a ordem urbana. A desordem está instalada há muitos anos, mas o governo Crivella enfrenta o problema desde a chegada. Temos sido incansáveis na fiscalização. Só neste ano, a Secretaria de Urbanismo aplicou quase mil multas a responsáveis por construções irregulares na AP-4, região que engloba Barra da Tijuca, Jacarepaguá e adjacências – esclarece a secretária de Urbanismo, Fernanda Tejada.