‘Servidor Sangue Bom’: Professor de balé clássico forma equipe vencedora

Publicado em 03/05/2019 - 16:00 | Atualizado em 21/11/2019 - 11:47
Nildo ensaia sua equipe de balé após as aulas para 300 alunos. Foto: Reprodução / Prefeitura do Rio

Já é noite, e quase todos os alunos de balé clássico do Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, seguem exaustos para casa. O professor Nildo Muniz, de 56 anos, não. É hora de ensaiar a equipe por ele criada há quatro anos, dona de uma coleção de troféus.

A equipe de Balé Nildo Muniz tem 48 integrantes, de 8 a 21 anos, todos selecionados entre os 300 alunos do Miécimo da Silva. A dedicação vai além. O professor formado pela Escola de Dança Maria Olenewa, do Theatro Municipal, fornece os uniformes e até sapatilhas para quem não tem condição de arcar com as despesas.

– Para fazer parte da equipe, o aluno tem que preencher três requisitos: disciplina, disciplina e disciplina – diz Nildo, que tem o sonho de levar seus bailarinos para a cidade catarinense de Joinville, importante reduto da dança clássica.

Nildo Muniz é um dos bons exemplos de funcionários públicos que a Prefeitura do Rio homenageia na semana do trabalhador, com a série Servidor Sangue Bom.

Outras reportagens da série:

Gari faz parto no Morro da Providência e quer estudar medicina

Guarda municipal resgata cão vendido em rua de Copacabana

Professor cultiva horta com alunos e garante salada da merenda escolar

Médica do município abre mão de folga e improvisa clínica na Muzema

Veja o vídeo com depoimento dos alunos de Nildo

  • 3 de maio de 2019