Seop e MPRJ realizam operação para demolir construção irregular erguida pela milícia de Rio das Pedras

Publicado em 10/12/2021 - 12:31 | Atualizado
O empreendimento na Muzema já havia sido notificado sobre a irregularidade da obra - Divulgação

A Secretaria de Ordem Pública (Seop), em ação conjunta com o Ministério Público Estadual (MPRJ), realizou nesta sexta-feira (10/12) uma operação para demolir um prédio comercial erguido pela milícia de Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio. O empreendimento, localizado na Estrada do Itanhangá n° 625, na Muzema, já havia sido notificado sobre a irregularidade da obra, estava na fase de construção do segundo pavimento e contava com área para lojas e estacionamento. De acordo com o MPRJ, cerca de R$ 5 milhões foram investidos na obra pela milícia. Desde o início do ano, a Seop realizou cerca de 400 demolições de imóveis irregulares em toda a cidade.

O trabalho das equipes de demolição foi acompanhado pelo secretário de Ordem Pública, Brenno Carvenale, e pelo coordenador do Grupo de Atuação no Combate ao Crime Organizado (GAECO) do MPRJ, Bruno Gangoni.

 

– Esta é mais uma operação integrada que realizamos com o Ministério Público, ação muito necessária na cidade do Rio, que, ao longo dos anos, vem sofrendo com a desordem e as construções irregulares. Vamos continuar monitorando e fazendo operações, com informações de inteligência e em parceria com as investigações da Polícia e do MP. Seguiremos firmes nesta luta pela recuperação do espaço público, especialmente nas áreas que sofrem influência do crime organizado – destacou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carvenale.

 

A ação contou com agentes da Força-Tarefa do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado para enfrentamento à ocupação irregular do solo urbano (GAECO/FT-OIS) e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI), vinculados ao MPRJ, além de equipes da Secretaria de Conservação, da Guarda Municipal, do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (CPAm) e da Subprefeitura de Jacarepaguá.

 

– Não comprem, não construam sem documentação. Não invistam sem ter comprovação de que a área tem RGI e que é permitida construção para não acontecer mais uma ação de demolição como a de hoje. Uma construção em área pública,  sem licença de obra, investigada pela Justiça, em que foram investidos milhões – afirmou a subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, que também acompanhou o trabalho das equipes.

 

Esta é a segunda operação integrada da força-tarefa da Seop/MPRJ na região do Rio das Pedras. No dia 26 de novembro, dois prédios erguidos pela milícia, um de três e outro de quatro pavimentos, foram demolidos na Rua Soldado Sebastião Machado.

Desde o início do ano, a Seop realizou cerca de 400 demolições de imóveis irregulares em toda a cidade – Divulgação
  • 10 de dezembro de 2021