Equipes do Disk Aglomeração fecham bares em três pontos da Zona Oeste

Publicado em 26/04/2020 - 18:22 | Atualizado em 26/04/2020 - 19:09
Agentes da Prefeitura atendem chamados do Disk Aglomeração na Zona Oeste. Foto: divulgaçãoAgentes da Prefeitura atendem chamados do Disk Aglomeração na Zona Oeste. Foto: divulgação

A Prefeitura do Rio fiscalizou, neste domingo, 26/04, o funcionamento do comércio de áreas das zonas Sul e Oeste, além de atender denúncias de concentração de pessoas que chegam via canal 1746. Entre as ações coordenadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública, o Disk Aglomeração atuou, desde a manhã, nos bairros mais demandados deste domingo: Campo Grande, Bangu, Guaratiba, Cosmos, Gardênia Azul, Realengo, Santa Cruz, Barra da Tijuca, Padre Miguel e Recreio dos Bandeirantes. Em Campo Grande, as equipes encerraram ainda uma partida de futebol.

Somente na Zona Oeste, três bares próximos a campos de futebol de várzea – em Guaratiba, Campo Grande e Padre Miguel – foram fechados por provocar aglomeração. Uma feira livre que funcionava na Estrada Manoel Nogueira de Sá, em Realengo, foi orientada a fechar. O Disk Aglomeração já atendeu 3.241 chamados desde o início do serviço.

Os principais chamados são para dispersar grupos de pessoas em estabelecimentos essenciais e áreas públicas. O serviço funciona com base em chamados feitos à Central 1746 (telefone, site ou aplicativo), além de sinais de celulares, por meio de parceria com a operadora de telefonia TIM e o Centro de Operações (COR). Para mais informações sobre o funcionamento acesse aqui.

Força-tarefa da Seop já fechou 3.464 estabelecimentos

Em outra frente coordenada pela Seop, força-tarefa integrada com outros órgãos fiscalizadores da Prefeitura está autuando, desde a manhã, em pontos comerciais do Leblon, Ipanema, Botafogo, Flamengo, Laranjeiras e Lagoa Rodrigo de Freitas, Guaratiba e Campo Grande para inspecionar o cumprimento das normas do decreto de enfrentamento à pandemia. Além de fiscalizar o comércio essencial (fechando o não essencial), os agentes também orientam ambulantes a se retirarem e comerciantes autorizados a funcionar a adotarem medidas para evitar a aglomeração de pessoas.

Em pouco mais de um mês de fiscalizações, iniciadas em 18 de março, a Seop registrou o fechamento de 3.464 estabelecimentos dos 5.603 visitados em 88 ações conjuntas realizadas em toda a cidade.

Órgãos

A força-tarefa coordenada pela Seop conta com efetivos da Subsecretaria de Operações (Subop) da pasta; Guarda Municipal; Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, vinculada à Secretaria Municipal de Fazenda; Subsecretaria de Vigilância Sanitária, que integra a Secretaria Municipal de Saúde; e Comlurb.

A suspensão do comércio é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis, padarias (sem consumo no local) e pet shops com horários especiais de funcionamento. A lista completa pode ser verificada aqui.