Carnaval tem mais de 6,3 mil itens irregulares apreendidos em ações de fiscalização da Prefeitura

Publicado em 07/03/2019 - 10:19 | Atualizado em 07/03/2019 - 10:45
Operação de fiscalização de ambulantes no bloco Simpatia É Quase AmorOperação de fiscalização de ambulantes no bloco Simpatia É Quase Amor

A Prefeitura do Rio de Janeiro segue com o trabalho rigoroso de controle urbano e fiscalização durante o carnaval. Até a manhã desta terça-feira (5/3), foram apreendidos mais de 6.300 itens irregulares no entorno do Sambódromo e em diversos blocos pela cidade. Mais de 1.200 ambulantes foram vistoriados nas ações da Coordenadoria de Controle Urbano (CCU). Já o Procon Carioca notificou quatro camarotes e uma lanchonete na Sapucaí durante o desfile das escolas de samba do Grupo Especial, na noite de segunda e madrugada desta terça. Entre as infrações, alimentos sem informação sobre data de validade e problemas como falta de sinalização de emergência.

Veja o balanço dos órgãos municipais que atuam na Operação Carnaval:

CONTROLE URBANO

As operações da CCU, ligada à Secretaria Municipal de Fazenda, têm foco na desocupação do espaço público por ambulantes irregulares e no combate à comercialização de materiais de vidro. Há forte atuação também contra publicidade não autorizada, e a Coordenadoria de Licenciamento de Fiscalização (CLF) agiu na identificação de irregularidades cometidas por empresas, que receberão multas. Ao todo, nos blocos Sargento Pimenta e Virtual, foram apreendidos 905 itens, como garrafas de vidro, botijões de gás, tupperwares e churrasqueiras, entre outros materiais. Os agentes também recolheram 40 quilos de alimentos vendidos sem autorização, como camarão, salsichão, balas e doces diversos.

Nesta terça, os agentes de controle urbano e os fiscais de atividade econômica da CLF continuam a operação no entorno da Sapucaí e também realizam ação nos blocos da cidade. A CCU estará na Orquestra Voadora, Giro do Arar, Banda Largo da Segunda-Feira, Carmelitas, Vagalume Verde e Banda de Ipanema. A CLF atuará nestes e em outros 10 blocos: Cardosão de Laranjeiras, É Tudo ou Nada, Empurra que Pega, Sobrinhos do Tio Bio, Bloco das Cachaças, Banda das Quengas, Largo do Machado Mas Não Largo do Copo, Clube do Samba, Último Gole e Bicho Solto pra Beber.

Os produtos recolhidos nas operações são encaminhados para o depósito da Prefeitura, onde podem ser recuperados mediante apresentação de nota fiscal.

PROCON CARIOCA

O Procon Carioca realizou 157 fiscalizações nos quatro dias de desfile, desde a sexta-feira. Nos primeiros dias, foram feitas fiscalizações educativas, orientando comerciantes em camarotes, lojas e quiosques quanto às normas de defesa do consumidor. Nesta segunda para terça, foram notificados quatro camarotes e uma lanchonete na Sapucaí. No camarote Bradesco, foram descartados cinco quilos de peixe impróprios para consumo, sem identificação das datas de manipulação e validade. Não havia alvará para funcionar nem sinalização da saída de emergência.

Na lanchonete Bob’s, mais de 40 cachorros-quentes sem informação quanto à data de fabricação e validade tiveram que ser descartados. Foi constatada a falta de alvará e da exposição de preços dos produtos. O camarote King foi notificado por ter a saída de emergência trancada com cadeado e vetor de contaminação na área da cozinha. Também faltava sinalização dos extintores de incêndio.

No camarote Lounge Carioca, a notificação foi pela ausência de extintores de incêndio e do alvará de funcionamento. O camarote Up recebeu notificação por falta de certificado do Corpo de Bombeiros e do alvará.

No domingo, o Procon Carioca notificou o camarote Vivanti, em que foram descartados 10 quilos de carnes impróprias para consumo que estavam sem identificação das datas de manipulação e validade. Também faltava informação quanto à saída de emergência e lotação máxima.

COMLURB

As equipes da Comlurb atuaram na limpeza do Sambódromo durante a segunda noite do Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial. A limpeza noturna resultou em 33,7 toneladas de resíduos. A quantidade de resíduos potencialmente recicláveis somou 1,7 tonelada, total que será encaminhado para as cooperativas de catadores credenciadas à Comlurb. O total de resíduos recolhidos em todos os dias de desfiles no Sambódromo, desde a sexta-feira, chega a 250,3 toneladas. Os garis estão nesta manhã no Sambódromo e entorno preparando a área para o desfile das Escolas de Samba Mirins, à noite.

A Comlurb coletou cerca de 17 toneladas nos blocos que desfilaram ontem (04/03) pelo Rio. Desde o dia 16/2 até hoje, foram retiradas 559,3 toneladas de resíduos dos blocos.

As equipes do Lixo Zero aplicaram, nesta segunda-feira, 120 multas por urinar em vias públicas, no valor de R$ 563,30, cada, e 10 pelo descarte irregular de pequenos resíduos, no valor de R$ 205,60. Desde o início da Operação Carnaval, no dia 16/2, já foram registradas 841 infrações pelas equipes do Lixo Zero nos blocos.

A Companhia está disponibilizando cinco mil contêineres em todos os pontos de apresentação do carnaval de rua, e 15 mil papeleiras distribuídas por toda a cidade, e pede para que os foliões colaborem, dando o descarte correto do lixo e mantendo limpas as ruas.

SAÚDE

Nos quatro dias de folia na Marquês de Sapucaí, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) registrou 1.396 atendimentos médicos nos sete postos montados pela Prefeitura do Rio na Passarela do Samba. O total de transferências dos quatro dias foi de 51. O número é menor que o total de atendimentos registrados em 2018, quando 1.817 pessoas buscaram assistência e 68 foram transferidas para hospitais da SMS. A redução se deve à temperatura mais amena, com menos gente passando mal.

Somente na segunda noite de desfiles do Grupo Especial foram atendidos 570 foliões. Desses, 41 foram transferidos para hospitais da rede municipal de saúde, que ficaram de prontidão para receber os casos mais graves. A maioria dos atendimentos foi por mal estar devido ao calor ou à ingestão de bebidas alcóolicas ou outras drogas, sinais de desidratação, picos de hipertensão, torções e pequenos traumas. Os postos médicos da Prefeitura também funcionarão nesta terça-feira, durante os desfiles das escolas mirins; na quarta-feira, durante a apuração das notas: e no próximo sábado, para o Desfile das Campeãs.

Comparando com o ano anterior, os dois dias de desfiles da Série À tiveram uma redução de 25% no número de atendimentos (foram 543 ano passado contra 408 este ano). Os dois dias de desfiles do Grupo Especial também registraram menor procura: menos 23% (1.274 em 2018 e 988 em 2019).

Nos quatro postos do circuito dos blocos, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde atenderam, na segunda (4), 85 pessoas nos postos médicos montados para dar assistência aos foliões no Centro, Ipanema e Copacabana. Sete pacientes precisaram ser transferidos para hospitais da rede, o que mostra a capacidade de resolutividade desses postos. Desde sexta, os quatro postos pré-hospitalares já realizaram 409 atendimentos com 44 transferências para unidades da rede municipal.

Além dos postos médicos montados nos circuitos dos blocos, os foliões que precisarem também podem procurar diretamente os hospitais de emergência e unidades de pronto atendimento (UPAs). Os hospitais da rede municipal seguem de prontidão, atendendo foliões transferidos das unidades pré-hospitalares e os que chegam por meios próprios ou socorridos pelos Bombeiros. Desde a abertura oficial do carnaval, o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, recebeu 84 foliões em busca de assistência médica. No Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, foram atendidos 62. O Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, recebeu 16 foliões, o hospital Albert Schweitzer atendeu 4 pessoas e a UPA Paciência assistiu um caso.

VIGILÂNCIA SANITÁRIA

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses prossegue na manhã desta terça-feira, 5, com as ações do planejamento especial de carnaval iniciado na última sexta-feira, 1º de março. Técnicos da Coordenadoria de Saúde vistoriam as estruturas de ambulâncias e postos de atendimento montadas para os desfiles do bloco Giro do Arar, no Centro, e da Banda de Ipanema, na Zona Sul. No fim da tarde, fiscais do órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde retornam à Sapucaí para as ações de inspeções com foco na conservação e manipulação dos alimentos, dos procedimentos de higienização dos profissionais de embelezamento e das condições dos sistemas de ar-condicionado e exaustão, e abastecimento de água e esgoto.

No quarto dia de atuação no Sambódromo, Terreirão e entorno, a Vigilância registrou 101 inspeções e 20 infrações, com 51 quilos de alimentos descartados e dez licenças sanitárias emitidas. Do total de vistorias, 51 foram feitas pela equipe da Coordenadoria de Alimentos, 33 pela Coordenadoria de Saúde e dez pela Coordenadoria de Engenharia. Uma equipe visitou oito estabelecimentos na Sapucaí, coletando 15 amostras de alimentos para análise no Laboratório Municipal de Segurança Pública (LASP), que nesta segunda-feira, 4, emitiu sete laudos referentes às primeiras coletas, todos com resultado satisfatório.

Além de fiscalizar, os técnicos vêm reforçando ações educativas nos estabelecimentos, em interação direta com o público no estande montado para atendimento em tempo real denúncias, orientações e demandas recebidas pela Central 1746. No espaço que funciona no setor 7, profissionais da Superintendência de Educação vêm distribuíram nesta segunda-feira, 4, cerca de 3.500 folhetos com dicas de procedimentos simples para os foliões aproveitarem o carnaval sem riscos.

GUARDA MUNICIPAL

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro atua nesta terça-feira em diversos blocos de carnaval que desfilam na cidade, como o Giro do Arar e Fervo da Lu, no Centro; Carmelitas, em Santa Teresa; A Rocha, na Gávea; Meu Bem, Volto Já, no Leme; Banda de Ipanema, Vagalume, no Jardim Botânico; Orquestra Voadora, no Aterro do Flamengo, entre outros. Ao todo, foram registradas 14 ocorrências de roubo, furto, ameaça, dano, desobediência e tráfico de drogas entre a sexta-feira, dia 1º, até a madrugada desta terça-feira durante as ações de patrulhamento em blocos de carnaval e no entorno do Sambódromo. São 5.493 guardas municipais fiscalizando os blocos, e outros 3.480 nos seis dias de desfile na Marquês de Sapucaí.

Na tarde de segunda, um guarda municipal foi ameaçado durante trabalho no bloqueio de trânsito no viaduto dos Marinheiros, no acesso à Avenida Presidente Vargas, na Cidade Nova. Um homem tentou furar o bloqueio e, após ser impedido pelos guardas, passou a ameaçar os agentes com um revólver calibre 38. A Polícia Militar foi acionada e o caso foi registrado na 6ª DP (Cidade Nova). Em outra ocorrência, um homem de 23 anos foi preso por guardas do Grupamento Especial de Praia (GEP) ao se recusar a obedecer a ordem para retirar seu cão da areia da Praia do Arpoador. O caso foi registrado na 14ª DP (Leblon).

Credenciais apreendidas no Bloco BangalafumengaÀ noite, por volta das 22h30, guardas municipais prenderam um jovem de 19 anos e apreenderam um adolescente de 16 anos, acusados de roubar celular e pertences de um casal na Avenida Presidente Vargas, nas proximidades do Rio Imagem. O caso foi registrado na 4ª DP (Centro) como roubo. Na madrugada desta terça-feira, dia 5, um homem de 37 anos foi detido por guardas após depredar um ônibus da linha 384 da viação Internorte Pavunense na Rua Gotemburgo, em São Cristóvão. Ele exigia que o motorista saísse do trajeto e o deixasse na Central do Brasil e quebrou a janela do veículo utilizando uma barra de ferro. Ele foi conduzido pelos guardas para a 17ª DP (São Cristóvão).

Ação especial – O Grupamento de Ronda Escolar também realizou na segunda-feira, dia 4, ação especial no Bloco infantil “Largo do Machadinho, mas Não Largo do Suquinho”, que desfilou no Largo do Machado, junto com Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, para conscientizar e prevenir violações de direitos e crimes, como a exploração sexual infantil e o tráfico de pessoas, além do consumo de bebidas alcoólicas e drogas. As ações serão realizadas até sábado, dia 9, com a distribuição de pulseiras de identificação e folhetos com dicas de segurança, além da presença dos mascotes Linda e Justo.

TRÂNSITO

Com planejamento integrado ao da CET-Rio, a Subdiretoria Técnica de Trânsito da GM-Rio registrou 2.744 multas em toda a cidade entre a sexta-feira, dia 1, e a segunda-feira, dia 4. Os agentes dos Grupamentos Especiais de Trânsito (GET) atuam na fluidez do trânsito e no controle e no monitoramento dos bloqueios e interdições viárias, para garantir a segurança dos foliões e ainda orientam motoristas e pedestres que buscam chegar aos pontos de folia. Os agentes prestam ainda apoio às escolas de samba, fazendo a escolta dos carros alegóricos em operação contínua feita por motociclistas durante todos os dias de desfiles no Sambódromo.

Videopatrulhamento – Durante os desfiles de blocos na Avenida Atlântica, em Copacabana, e na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, as equipes fizeram flagrantes de furto e acompanham, desde sexta-feira, dia 1º até a madrugada desta terça-feira, dia 4, 111 suspeitos pelas câmeras. As imagens com rosto e detalhes dos suspeitos são ampliadas e enviadas imediatamente, via Whatsapp, para equipes da Polícia Militar e da Guarda Municipal que estão nas ruas. De posse das imagens, policiais e guardas buscam identificar, abordar e prender os suspeitos.

SEOP

A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, removeu 93 veículos por estacionamento irregular das 17h de ontem até o início da manhã desta terça-feira de Carnaval, dia 5, em áreas demarcadas pela CET-Rio para a passagem de blocos e no entorno do Sambódromo (65 remoções). Desde sexta-feira (1º), as equipes da Cfer realizaram 1.173 remoções em toda a cidade, 322 em pontos oficiais de folia só das 7h de ontem até as 7h de hoje.

O objetivo da Operação Carnaval é agilizar o atendimento do serviço 1746, da Prefeitura, reduzindo os transtornos para foliões e cidadãos em geral, além de fiscalizar o estacionamento irregular na cidade. Para isso, a Cfer montou esquema especial com 50 reboques dispostos em pontos e corredores estratégicos que impactam a fluidez do trânsito durante o período de Carnaval.

Os veículos são encaminhados para um dos dois depósitos municipais – na Avenida Pedro II, 67, São Cristóvão e Rua Omar Bandeira Ramidan Sobrinho, 1, no Recreio dos Bandeirantes -, que funcionam diariamente, das 8h às 17h. Para mais informações, consulte: http://www.rio.rj.gov.br/web/seop/exibeconteudo?id=6840042

Central 1746 – A Cfer destaca a importância da população no registro de denúncias pelo canal 1746, serviço 24 horas da Prefeitura, que auxilia no direcionamento e planejamento das ações.

CENTRO DE OPERAÇÕES RIO

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR-Rio) informa que foi iniciada a liberação da Rua Frei Caneca, do Viaduto 31 de Março, sentido Laranjeiras, e da Rua de Santana, após os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial.

▪ A Rua Frei Caneca volta a ser interditada às 17h, para o desfile do Grupo de Escolas Mirins.

▪ A liberação total ao tráfego está prevista para ocorrer às 5h desta quarta-feira de cinzas, dia 6 de março de 2019.

➡ Veja mais detalhes dos fechamentos no entorno do Sambódromo: http://bit.ly/interdicoes_desfiles2019

➡ Acompanhe todas as informações no Twitter do COR: https://twitter.com/OperacoesRio/

ASSISTÊNCIA SOCIAL

As equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) atuaram na segunda-feira no ponto de apoio Coreto de Madureira – Carvalho de Souza, com quatro assistentes sociais, onde foram distribuídas 226 pulseiras de identificação para crianças.

Na Zona Oeste, a equipe atuou com seis assistentes sociais, distribuindo 378 pulseiras de identificação.

Na Zona Sul, a equipe atuou com seis assistentes sociais, distribuindo 47 pulseirinhas de identificação.

No Centro, a equipe formada por seis profissionais distribuiu 102 pulseiras de identificação, entre o Sambódromo, entorno e Central.

Vale ressaltar que há uma equipe de educadores e assistentes sociais estão preparados para atender e receber crianças e adolescentes filhos de ambulantes licenciados.

O Projeta Rio é uma iniciativa da SMASDH com a Primeira Vara da Infância e Juventude, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Guarda Municipal, Comlurb e CMDCA.

O local está aberto de 18h às 6h, oferecendo oficinas, lanches e outras atividades às crianças.

  • 7 de março de 2019