Município dá posse a 1.652 novos professores adjuntos de Educação Infantil

Publicado em 13/11/2019 - 11:40 | Atualizado em 13/11/2019 - 11:43
Posse de professores adjuntos de Educação Infantil. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do RioPosse de professores adjuntos de Educação Infantil. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio de Janeiro finalizou na terça-feira, 12 de novembro, o processo de posse dos 1.652 novos profissionais classificados no concurso público de Professor Adjunto de Educação Infantil. Desde o dia 30 de outubro, a Secretaria Municipal de Educação (SME) está recebendo a documentação comprobatória e realizando o processo dos aprovados na seleção. A expectativa é de que os profissionais iniciem o atendimento juntos aos alunos já em novembro. Os que ainda tiverem pendências documentais têm 30 dias para se regularizar.

Em quase três anos de gestão, o prefeito Marcelo Crivella tem priorizado a área da Educação, principalmente através da contratação de servidores públicos. Desde o início de 2017, foram convocados 4.528 professores, além de 2.274 agentes de apoio à educação especial, totalizando novos 6.802 profissionais no quadro de funcionários da SME.

– Nosso objetivo é oferecer um serviço de excelência e estamos criando as condições adequadas para alcançar a meta. Temos a maior rede municipal de alunos, com cerca de 650 mil crianças em 1.540 unidades escolares – comentou a secretária Talma Romero Suane.

Reforço no ensino das crianças

O cargo de professor adjunto de educação infantil foi criado na atual gestão e é de extrema importância para a SME, que conta com 63.618 alunos matriculados em idade de creche, entre 6 meses e 3 anos e 11 meses. Essas turmas de berçário e maternal, já atendidas por professores de Educação Infantil, agora contarão com o reforço dos adjuntos, todos servidores exclusivamente estatutários. Além disso, o novo cargo, por pertencer ao quadro de pessoal do magistério, com exigência de escolaridade mínima em curso médio e modalidade Normal, atende plenamente às exigências previstas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira.

ário Cesar Castro, de 54 anos, mostra o documento de posse como professor da Educação Infantil municipal. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio
ário Cesar Castro, de 54 anos, mostra o documento de posse como professor da Educação Infantil municipal. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio