Advogados, engenheiros e outros servidores trabalham como voluntários nos postos de vacinação

Publicado em 14/08/2021 - 08:00 | Atualizado em 14/08/2021 - 09:41
Vacinação contra a Covid-19 - Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Economistas, jornalistas, técnicos, advogados, arquitetos. Se você acha que esses profissionais só vão aos postos de vacinação para tomar a injeção contra a covid-19, saiba que está muito enganado. No Município do Rio, todos eles arregaçam as mangas e ajudam no esforço coletivo para imunizar cerca de 80 mil pessoas que têm ido diariamente aos mais de 280 pontos de vacinação (PV) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) espalhados por toda a cidade. Atendendo a um decreto do prefeito Eduardo Paes para estimular o voluntariado, servidores dos mais diversos setores da Administração Pública estão doando um dia de trabalho para atuar nos PVs.

 

– Nesta faixa etária mais jovem que estamos, na casa dos 20 anos, para cada idade são aproximadamente 70 mil pessoas para serem vacinadas, fora aquelas que estão retornando para tomar a segunda dose. É muita gente e precisamos de toda a ajuda disponível para organizar o fluxo e o trabalho nos pontos de vacinação, e assim evitar filas e aglomerações. Esses voluntários que doam um dia de trabalho para atender a população são muito bem-vindos e agradecemos à dedicação de cada um deles – diz o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

 

O Decreto 49.241, de 5 de agosto, estabelece que os agentes públicos que desejarem participar, como voluntários, da campanha de vacinação contra a covid-19, desde que com a anuência de suas chefias diretas, podem ser liberados de um dia útil de trabalho em seus respectivos setores para atuar em um posto de vacinação. Aqueles que preferirem podem trabalhar nos PVs aos sábados, não interferindo assim em suas atividades primárias. A carga horária dos voluntários é de oito horas. As funções a serem desempenhadas são de organizadores de acesso e escribas, preenchendo os comprovantes de vacinação e planilhas e inserindo os dados dos vacinados no sistema informatizado.

Neste sábado (14/08), vestidos com o lema “o melhor plano econômico é a vacina”, 17 profissionais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS) estarão trabalhando como voluntários em três postos de vacinação: Cidade das Artes, na Barra da Tijuca; Casa Firjan, em Botafogo; e Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão, na Tijuca. As unidades funcionarão das 8h às 17h e todos os cariocas de 23 anos poderão se vacinar. Mulheres serão atendidas preferencialmente no período da manhã e homens, à tarde.

Entre os funcionários, estarão economistas, jornalistas, técnicos e advogados, que estarão uniformizados para lembrar que não existe o dilema entre saúde e economia.

 

– A vacinação é a melhor forma de recuperar a atividade econômica da cidade – garante Marcel Balassiano, subsecretário de Desenvolvimento Econômico, que estará na Casa Firjan ao lado de um economista e uma advogada.

 

Subsecretária de Ambiente de Negócios e Regulação, Carina Quirino estará na Cidade das Artes com mais três economistas:

 

– Esta campanha de vacinação é a grande bandeira para reerguermos a economia carioca. Todos os cidadãos precisam ajudar de alguma forma. Por isso, estamos aqui. Vencer a pandemia é nossa meta.