Acidentes domésticos: ações da Prefeitura levam informação e dicas de prevenção para os cariocas

Publicado em 12/09/2019 - 17:08 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Acidentes domésticos: ações da Prefeitura levam informação e dicas de prevenção para os cariocas

Acidentes domésticos são comuns entre crianças e idosos, podendo causar sequelas permanentes e, inclusive, mortes. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, engasgos, queimaduras, intoxicações, quedas e afogamentos estão entre as principais causas de óbitos da população até os 9 anos. Para estimular uma cultura de resiliência, a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, desenvolve junto ao público em geral atividades de orientação e prevenção visando reduzir estes incidentes.

– As ações acontecem em escolas, associações de moradores, instituições religiosas, nos núcleos comunitários da Defesa Civil (Nudecs), entre outros. O objetivo é sensibilizar a população para a redução do risco de desastres e acidentes, através do estímulo à percepção de risco e a adoção de comportamentos seguros, principalmente no tocante às crianças e idosos, que são os grupos mais vulneráveis – explica Jorge Domingues, gerente de prevenção e programas estratégicos da Defesa Civil municipal.

Os programas

Entre os programas estão o “Casa Segura”, que consiste em palestras e reuniões comunitárias com técnicos do órgão sobre o tema; o “Veja e Reflita”, atividade de conscientização a alunos das redes pública e privada com base em imagens que mostram situações de risco; e o “Vida em Jogo”, atividade lúdica voltada a ensinar crianças quanto às diversas formas de prevenir desastres e acidentes, entre eles, os domésticos.

– As crianças pequenas não têm noção de risco. Já o envelhecimento traz natural redução de mobilidade que pode comprometer a locomoção dentro da residência. Para estas casos, por exemplo, sugerimos a retirada de tapetes, para evitar tropeços e quedas; além da instalação de corrimão próximo ao vaso sanitário e box do banheiro, e proteção de quinas de móveis – completa Domingues.

Em relação a crianças, todo cuidado é pouco, sendo necessária vigilância constante dos adultos e responsáveis. Proteger as tomadas, não deixar fiação exposta no chão, instalar telas de proteção ou grades nas janelas, e manter produtos de limpeza (e químicos em geral) longe do alcance das crianças são algumas das dicas da Defesa Civil.

Quem desejar receber em sua comunidade o “Casa Segura” pode enviar solicitação pelo e-mail: defesacivil@smsdc.rio.rj.gov.br.

  • 12 de setembro de 2019