Prefeitura retira construções irregulares na Zona Oeste

Publicado em 01/04/2021 - 18:47 | Atualizado em 01/04/2021 - 18:49
Em Realengo, as equipes demoliram uma edificação em fase de alvenaria, que havia sido erguida em uma área destinada à praça - Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio de ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Conservação (Seconserva), Secretaria de Ordem Pública (Seop) e Subprefeitura da Zona Oeste, demoliu construções irregulares nos bairros de Cosmos e Realengo. As ações, realizadas nesta quarta-feira (31/03) e quinta-feira (01/04), foram executadas pela Coordenadoria Técnica de Operações Especiais (COOPE), vinculada à Seconserva.

Nesta quinta, as equipes foram a Realengo, onde demoliram uma edificação em fase de alvenaria, com aproximadamente 40 metros quadrados. A construção havia sido erguida em área pública destinada à praça, na Rua Lino de Moraes, às margens da Avenida Brasil. Acompanhando os trabalhos, estiveram presentes a secretária de Conservação, Anna Laura Secco, e o subprefeito da Zona Oeste, Edson Menezes.

– Combater as construções irregulares é um dos nossos compromissos com o Rio de Janeiro. Uma cidade bem conservada inclui mais ordenamento, além de repressão a quem faz uso indevido do espaço público. A Secretaria de Conservação coordena as ações de forma integrada com outros órgãos, como a Secretaria de Ordem Pública e as subprefeituras, e dá todo o apoio operacional, sempre com a Guarda Municipal, a Comlurb e a Polícia Militar, para garantir a organização urbana, contribuindo para a segurança da população – afirmou Anna Laura.

A ação em Realengo teve o apoio da Coordenadoria Geral de Operações Especiais (CGOE), da Guarda Municipal, da Polícia Militar e da Comlurb. Foram envolvidos 25 servidores, que usaram sete viaturas, dois caminhões e uma retroescavadeira. Após a demolição da construção irregular, foi feita a limpeza do local, também utilizado como área de descarte de entulho e lixo. As equipes retiraram quatro caminhões de entulho, totalizando aproximadamente 20 toneladas.

– O combate às construções irregulares será constante na Zona Oeste, tanto em áreas de passeio público quanto em áreas de proteção ambiental. Sempre que necessário, atuaremos junto com outros órgãos nessas operações – garantiu o subprefeito Edson Menezes.

 

Já em Cosmos, foi desmontada uma estrutura metálica com cobertura de lona, que era usada como abrigo para a realização de festas clandestinas – Prefeitura do Rio

 

Já o trabalho de quarta-feira foi realizado em Cosmos, em uma área pública destinada à praça. Com o apoio da Guarda Municipal, Polícia Militar, Comlurb, Light e da Controladoria de Controle Urbano (CCU), a equipe demoliu uma estrutura metálica com cobertura de lona, medindo aproximadamente 80 metros quadrados. A estrutura era usada como abrigo para a realização de festas clandestinas, que contrariavam as medidas restritivas de proteção à vida. No local, havia ainda cerca de 15 barracas removíveis, que os proprietários tiraram de lá após receberem as devidas orientações.

A operação em Cosmos envolveu 36 servidores e usou três caminhões e sete viaturas. Ao fim do trabalho, foi retirado do local um caminhão de materiais provenientes da demolição, totalizando aproximadamente cinco toneladas.

  • 1 de abril de 2021