Prefeitura fiscaliza estações do BRT e emite 171 multas

Publicado em 08/06/2020 - 16:55 | Atualizado
Agentes registraram 337 autuações em dois dias de fiscalização. Foto: Divulgação / Prefeitura do RioAgentes registraram 337 autuações em dois dias de fiscalização. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio
A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, realizou mais uma ação de fiscalização e orientação em terminais e estações de maior demanda do BRT, nesta segunda-feira, 08/06. O reforço das ações faz parte das medidas da secretaria na primeira fase de retomada das atividades, tendo em vista o aumento gradual de usuários do sistema.

Os 35 agentes da SMTR atuaram nos terminais Alvorada e Santa Cruz, e nas estações Mato Alto, Pingo D´água e Madureira. Ao todo, 171 multas foram aplicadas por lotação, intervalo entre os ônibus acima do determinado, falta de organização de filas no terminal, portas com defeito e falta de informação aos passageiros nos monitores.

– O reforço nas ações, tanto de orientação aos passageiros quanto de fiscalização dos serviços, é fundamental neste momento de retomada das atividades, já que a demanda de passageiros vai aumentar gradualmente. O objetivo é que os cariocas sejam transportados com segurança, respeitando as recomendações dos órgãos de saúde – destacou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim.

Os fiscais orientaram os passageiros sobre os cuidados necessários para evitar lotação e aglomeração, além de verificar a higienização e o estado de conservação dos coletivos, o funcionamento dos painéis de previsão de chegada dos ônibus, a operação das bilheterias, a disponibilização de orientação quanto ao novo coronavírus, o transporte de passageiros somente sentados e o uso de máscara pelos motoristas.

Desde o início das ações de enfrentamento ao coronavírus, foram aplicadas 839 multas por transporte de passageiros em pé e outras irregularidades nos serviços do BRT e de ônibus convencionais.

– Nesta retomada gradual precisamos assegurar que o transporte seja sanitariamente satisfatório. Por isso, nossa fiscalização será diária nos principais terminais e estações. As medidas serão reavaliadas a todo instante, para calibrarmos as melhores e mais responsáveis soluções – concluiu o Subsecretário de Transportes, Allan Borges.