Prefeitura entrega 51 novos equipamentos para o Hospital da Piedade

Publicado em 24/07/2020 - 14:50 | Atualizado em 24/07/2020 - 15:25
Unidade também passou por obras de climatização de 30 ambulatórios. Foto: Rhavinne Vaz / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, entregou nesta sexta-feira (24/07) mais de 51 equipamentos para a renovação do Hospital Municipal da Piedade – são dez respiradores, dez monitores, oito eletrocardiógrafos, oito focos cirúrgicos, quatro mesas cirúrgicas, quatro aparelhos de ultrassonografia, três desfibriladores, dois aparelhos de raios x e dois carros de anestesia. Desde 2017, foram recebidos 295 novos itens para melhorar a assistência no local. A unidade, que faz parte da rede de hospitais especializados e realiza, em média, 5.800 consultas por mês, além de 285 cirurgias.

– Nós compramos nessa leva de 170 toneladas 40 aparelhos para fazer hemodiálise para o nosso povo. Meu Deus do Céu a Cidade Olímpica que gastou tanto dinheiro fazendo arena não tinha máquinas para fazer hemodiálise na nossa gente sofria e valente, disse o prefeito.

Entre os equipamentos recebidos ao longo da atual gestão, estão um arco-cirúrgico, 90 camas, seis carrinhos de anestesia, uma autoclave, cinco centrífugas e diversos equipamentos de oftalmologia. O hospital também recebeu um tomógrafo – primeiro da unidade – que aguarda finalização de obras de ampliação da carga elétrica para instalação.

 

Mais de 51 equipamentos para a renovação do Hospital Municipal da Piedade. Foto: Rhavinne Vaz / Prefeitura do Rio

 

Recentemente, foi concluída uma grande obra de climatização de um bloco hospitalar, com a refrigeração de 30 consultórios do ambulatório, atendendo a uma solicitação antiga dos profissionais e pacientes. No local, são assistidos pacientes de cirurgias eletivas de ginecologia, urologia, proctologia e cirurgia geral.

– Ninguém consegue arrumar uma casa de uma hora para outra, mas a gente vai devagar – acrescentou Crivella.

Durante a pandemia de covid 19, o Hospital da Piedade dedicou 22 leitos de enfermaria para casos confirmados ou com suspeita da doença. Ao todo, 85 pacientes foram internados. Atualmente, há seis pessoas internadas por coronavírus.

– Há uma coisa que todo carioca tem como uma dívida cívica, de consciência e de gratidão. Há uma série de funcionários do hospital e que muitos deles perderam a vida, tombaram do lado de um leito de CTI tratando de um doente quando não sabiam que eles mesmos estavam infeccionados. Que eles mesmos amanhã estariam no respirador se despedindo da família e da vida. São homens extraordinários e mulheres extraordinárias – homenageou o prefeito.

Além do Hospital de Piedade, já receberam os equipamentos comprados recentemente para modernização do parque tecnológico os hospitais Ronaldo Gazolla, de campanha, Barata Ribeiro, Miguel Couto, Salgado Filho, Rocha Faria, Pedro II, Lourenço Jorge, Rocha Maia, Jesus, Francisco da Silva Telles, Albert Schweitzer, Souza Aguiar, Nossa Senhora do Loreto, as maternidades Leila Diniz, Fernando Magalhães e Maria Amélia Buarque de Hollanda e os Cers Barra, Leblon e Centro.

– Com toda a dificuldade, com toda falta de dinheiro, nós estamos lutando. Internamos 430 mil pessoas em três anos. Fizemos trezentas mil cirurgias sem um erro médico. Com poucos recursos porque eu recebi um Município quebrado, com 10 bilhões a menos na receita e sete bilhões para pagar. São 17 bilhões ao todo. É como uma dona de casa. O marido perde emprego, ela perde emprego, o filho perde emprego só Deus sabe a luta que é para sobreviver, reforçou Crivella.

Hospital de Ensino

Inaugurado em junho de 1977 como Hospital Universitário Gama Filho, a unidade foi federalizada em 1986 e passou a ser nomeada Hospital da Piedade – bairro onde está localizado. Treze anos depois, o município assumiu a gestão da unidade e manteve o perfil educacional, ganhando a certificação de Hospital de Ensino do Ministério da Saúde e Ministério da Educação em 2011. Desde 2013, o Hospital da Piedade tem convênio com a Universidade Estácio de Sá para as disciplinas de cirurgia geral, oftalmologia, ginecologia, pediatria e clínica médica.

São 569 profissionais, atuando no dia a dia da unidade que realiza atendimentos ambulatoriais e internação de pacientes, por meio da Central de Regulação. Entre as especialidades atendidas estão ginecologia, pediatria, urologia, cirurgia geral, proctologia, clínica médica, Aids, pneumologia e cirurgia. São 140 leitos, sendo 130 de enfermaria e 10 de CTI.