Prefeitura anuncia o Auxílio Ambulante Carnaval de Rua

Publicado em 04/02/2022 - 12:43 | Atualizado em 05/02/2022 - 17:33
Eduardo Paes apresentou o programa que vai ajudar os ambulantes que trabalhariam no carnaval de rua - Fabio Motta/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio anunciou um auxílio de R$ 500, nesta sexta-feira (4/2), para os ambulantes que trabalham no carnaval de rua da cidade, cancelado pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia de Covid-19. O prefeito Eduardo Paes, acompanhado dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões, e de Fazenda e Planejamento, Pedro Paulo, apresentou o programa Auxílio Ambulante Carnaval de Rua, que vai ajudar mais de 9 mil ambulantes do Rio de Janeiro.

 

– O carnaval de rua começa sempre bem antes. Existe toda uma cadeia produtiva que depende do carnaval. O que buscamos foi construir alternativas para essa cadeia produtiva. Há uma quantidade muito grande de pessoas que vão deixar de trabalhar nesse período e que, por consequência disso, deixarão de ter uma renda extra. Este programa, elaborado pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico e Fazenda, busca dar um auxílio da Prefeitura para essas pessoas – explicou o prefeito do Rio de Janeiro.

 

Terá direito ao auxílio os ambulantes cadastrados no Carnaval de 2020, o que, segundo o cadastro da Riotur, são 9.262 pessoas. Cada trabalhador receberá uma parcela única de R$ 500. Os interessados podem acessar o site carioca.rio, a partir da próxima quarta-feira (9/2), e colocar o CPF para saber se têm direito ao benefício. Quem estiver apto deverá fazer um cadastro até o dia 17 de fevereiro. O pagamento será realizado no dia seguinte (18/2).

 

– O carnaval do Rio, além do seu imenso valor cultural e histórico, também é um vetor de desenvolvimento econômico da cidade, movimentando a economia e gerando trabalho e renda para milhares de pessoas. Com o cancelamento dos blocos de ruas neste ano, milhares de trabalhadores deixarão de ter a renda desse período. Esperamos que este auxílio ajude a diminuir os impactos da pandemia – disse o secretário Chicão Bulhões.

 

Em 2020, último ano de realização do carnaval carioca, foram movimentados mais de R$ 4 bilhões, com a presença na cidade de dois milhões de turistas, segundo dados da Riotur. Um estudo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, em parceria com a Fundação João Goulart, verificou que os ambulantes trabalham em mais de 600 desfiles, de cerca de 500 blocos autorizados. Sendo 30% na Zona Norte, 25% na Zona Sul, 23% no Centro e 20% na Zona Oeste.

Auxílios 2021

Este não é o primeiro auxílio da Prefeitura do Rio que, em 2021, também liberou benefícios para tentar minimizar os impactos da pandemia. Em parceria com a Câmara dos Vereadores, o Auxílio Empresa Carioca ajudou os negócios mais impactados pelas medidas restritivas do início do ano, colaborando para preservar mais de 18 mil empregos em cerca de cinco mil empresas.

No programa Auxílio Carioca, foram destinados aproximadamente R$ 93 milhões para cerca de 670 mil pessoas, contemplando famílias em estado de vulnerabilidade social, famílias beneficiadas pelo Programa Cartão Família Carioca, ambulantes, auxiliares de ambulantes e famílias que recebem o Cartão Merenda. O programa tem sido constantemente revisado e ampliado para atender a necessidade da população. Um exemplo é a recente ampliação do benefício aos barraqueiros de praia, a inclusão dos auxiliares e das feiras de artes.

 

– O processo para o auxílio ao ambulante do carnaval deste ano é basicamente o mesmo que fizemos com o Auxílio Carioca, quando disponibilizamos uma plataforma para que fizessem um cadastro e um cartão digital para que pudessem fazer o saque. E isso deu certo. Basicamente, vamos usar o mesmo sistema agora. É simples e rápido – destacou o secretário de Fazenda, Pedro Paulo.

 

Por meio da Secretaria Municipal de Cultura, no ano passado, também foi lançado o edital “Cultura do Carnaval Carioca”, que disponibilizou R$ 3 milhões para grupos representativos da área.