Prefeito diz que vai endurecer medidas de afastamento social se curvas continuarem a subir

Publicado em 30/04/2020 - 16:29 | Atualizado em 30/04/2020 - 17:49
A recomendação continua: se tiver que sair de casa, use máscara. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do RioA recomendação continua: se tiver que sair de casa, use máscara. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, alertou nesta quinta-feira (30/04) que poderá adotar medidas mais rígidas de afastamento social, se a curva de contágio da Covid-19 continuar em crescimento. Ele avisou ainda que, caso a população não colabore usando as máscaras obrigatórias ao sair às ruas, poderá baixar novo decreto que levará a um maior isolamento.

– Se as pessoas não usarem máscaras, se as curvas continuarem subindo, nós vamos endurecer ainda mais. Para baixar as curvas de internação e UTI, precisamos manter as medidas de afastamento social e o uso de máscaras para quem precisar sair de casa. Para reduzir a curva de óbitos, precisamos ter mais leitos de UTI. Nós aumentaremos o número de leitos a partir desses 300 respiradores que chegam semana que vem – disse o prefeito.

Situação é grave e todos devem atentar

Crivella falou sobre as curvas de mortes e como houve um disparo recentemente de baixas.

– Nós estávamos com uma curva de óbitos pendendo, há alguns dias, para 8 a 9 pessoas. Semana passada, isso subiu para 14, 15 pessoas. Sobretudo as pessoas com comorbidades. Se nós formos olhar os mais de 300 óbitos que tivemos, a grande maioria deles, tal como em Nova York, foi de pessoas com comorbidades. Por isso, insistimos e repetimos encarecidamente que as pessoas permaneçam nas suas residências – enfatizou o prefeito.

 

Coronavírus: Prefeitura distribui mais de 78 mil máscaras nas ruas para proteger a população

 

Prefeitura do Rio entrega 300 máscaras modelo protetor facial para equipes de abordagem e atendimento da Assistência Social