Guarda Municipal capacita 41 agentes para integrar a Ronda Maria da Penha

Publicado em 18/11/2020 - 09:51 | Atualizado em 18/11/2020 - 13:10
guarda municipalNovo serviço de patrulhamento irá acolher mulheres vítimas de violência doméstica na cidade. Crédito: Robert Gomes

A Prefeitura do Rio, por meio da Guarda Municipal, inicia nesta segunda-feira, dia 16, a capacitação de 41 guardas municipais que vão integrar a primeira equipe do projeto Ronda Maria da Penha, que entrará em atividade, em breve, para acolher mulheres vítimas de violência doméstica na cidade do Rio de Janeiro.

A iniciativa conta com o apoio e a parceria do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Ministério Público do Rio de Janeiro, Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Subsecretaria de Políticas para a Mulher, e a Rede Municipal de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar. As instituições integram a rede de atendimento, proteção e acolhimento das vítimas, visando a plenitude assistencial em todos os âmbitos.

O curso de capacitação para atuação na Ronda Maria da Penha terá carga horária total de 22 horas e se realizará na Academia de Ensino, em São Cristóvão, presencialmente e por videoconferência, até o dia 19 de novembro, contando com a participação de representantes das instituições parceiras. Ao longo da qualificação, os futuros patrulheiros terão aulas sobre técnicas de abordagem, acolhimento e acompanhamento da vítima; palestras sobre a Lei Maria da Penha e seus aspectos jurídicos; abordagem psicossocial da violência; o direito das mulheres; rotinas e procedimentos legais; serviço de assistência social; entre outros assuntos.

– Os guardas municipais que farão parte da Ronda Maria da Penha estão extremamente alinhados com a proposta do projeto. Essa é mais uma iniciativa que visa oferecer mais proteção à mulher vítima de violência. É motivo de orgulho para nós, da GM-Rio, termos mais esse serviço à disposição da sociedade carioca – afirmou o comandante da Guarda Municipal, inspetor geral José Ricardo Soares.

O primeiro passo para a criação da Ronda Maria da Penha foi dado no dia 29 de outubro no auditório da sede da GM-Rio, em São Cristóvão, com a apresentação do projeto para os agentes selecionados, que foram voluntários a integrar o projeto. Os guardas puderam se familiarizar com o tema e conhecer as atividades que serão desenvolvidas e os desafios que encontrarão no novo tipo de atividade. A segunda etapa do processo de seleção analisou os candidatos sob os aspectos da função patrulheira, perfil e personalidade, assertividade, habilidades sociais dos profissionais, entre outros.

Antes da Ronda Maria da Penha entrar em operação na cidade, um convênio entre a Guarda Municipal e o Tribunal de Justiça será assinado e os agentes ainda passarão por estágio e visita programada aos Centros Especializados de Atendimento à Mulher (CEAM).

  • 18 de novembro de 2020