Prefeitura do Rio promove passeio de bicicleta para celebrar o Dia Mundial Sem Carro

Publicado em 24/09/2020 - 10:33 | Atualizado em 24/09/2020 - 10:40

A Prefeitura do Rio, por meio da CET-Rio, SMAC e SMIHC e em parceria com diversas organizações da sociedade civil, promove na sexta-feira (25/09) um passeio ciclístico, do Largo do Machado ao Centro, para celebrar o Dia Mundial Sem Carro. A partida será às 09h, e serão adotadas medidas para garantir o distanciamento social. Também haverá distribuição de máscaras aos participantes. A chegada, onde se dará o término do evento, será na ciclovia da Avenida Rio Branco.

Esta é uma das rotas cicloviárias temporárias planejadas para entrar em operação de modo a dar alternativa segura de deslocamento da população nesses tempos de pandemia, incentivando o uso da bicicleta e de outros modos de transporte de pequeno porte não poluentes, reduzindo o uso de automóveis em circulação e evitando a aglomeração nos transportes públicos.

Para formar uma cultura apropriada para o uso da bicicleta como veículo urbano no Rio de Janeiro, a Prefeitura vem realizando várias ações, tanto no planejamento da infraestrutura da cidade quanto na promoção desse modo de transporte em diversas campanhas e ações educativas.

Rio tem extensão cicloviária de 460 quilômetros

A cidade do Rio de Janeiro tem uma extensão cicloviária de 460 km, composta por ciclovias, ciclofaixas e faixas compartilhadas (pista e calçada). É a terceira maior malha cicloviária do país (São Paulo e Brasília estão em primeiro e segundo lugar, respectivamente).

A questão da mobilidade se tornou um tema fundamental na discussão sobre a gestão urbana, principalmente nos grandes centros. Primeiro, por ser um fator essencial para todas as atividades humanas; segundo, por ser um elemento determinante para o desenvolvimento econômico e para a qualidade de vida; e, terceiro, pelo seu papel decisivo na inclusão.

No Brasil, 85% da população não possui automóvel

Segundo dados do Ministério das Cidades, 85% da população brasileira não possuem um automóvel, e 50% das viagens são feitas por meios não motorizados. Porém, segundo a Agência Nacional de Transportes Públicos (ANTP), em todas as grandes cidades brasileiras, o automóvel ocupa mais de 75% de todo o espaço viário disponível. O uso consciente do automóvel tornaria as cidades menos poluídas, mais saudáveis, seguras e democráticas.O uso da bicicleta contribui significativamente para a redução de emissões de gases do efeito estufa, contribuindo para a meta de mudanças climáticas.