Para evitar aglomerações e filas, Prefeitura determina interdição de ruas de dez agências da CAIXA a partir desta terça-feira, 05/05

Publicado em 04/05/2020 - 22:11 | Atualizado
Placas vão informar sobre o bloqueio das ruas. Reprodução/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, determinou a interdição de DEZ vias urbanas, a partir desta terça-feira (05/05), após entendimento com a direção da Caixa Econômica. Crivella vinha alertando o banco sobre as aglomerações em frente às agências, e a CAIXA, então, solicitou o fechamento por parte da Prefeitura das ruas de agências que mais reúnem pessoas nas filas.

A Prefeitura vai interromper o trânsito total ou parcialmente e, para isso, contará com o apoio da Guarda Municipal, no lado externo das dez agências onde há a maior procura.

As interdições ocorrerão de segunda a sábado, das 6 às 16 horas, e contarão com a atuação de 55 agentes da CET-Rio e Guarda Municipal para efetuar os bloqueios e operar as rotas de desvio.

Equipes da Caixa Econômica farão a demarcação e organização das filas de acesso às agências. A CET-Rio implantará a sinalização específica alertando para os fechamentos, assim como planos semafóricos especiais nas rotas alternativas.

As seguintes vias serão interditadas:

1. Rua Cônego de Vasconcelos, em Bangu, entre as ruas Clemente Ferreira e Francisco Leal
2. Rua Cardoso de Morais, entre a Av. Guilherme Maxwel e a Rua Francisca Heiden;
3. Av. Bras de Pina, entre a Rua Ibiapina e a Rua dos Romeiros;
4. 1 faixa da Rua Euclides Faria, entre a Rua Doutor Miguel Vieira Ferreira e a Rua Uranos;
5. Rua Dias da Cruz, entre a Rua Vinte e Quatro de Maio e a Rua Ana Barbosa;
6. Rua Guaraí, entre a Av. Cesário de Melo e a Rua Uruna;
7. Rua Felipe Cardoso, sentido Av. Brasil, entre a Rua General Olímpio e Av. Isabel;
8. 1 faixa da Estrada do Mendanha, sentido Santíssimo;
9. Travessa Macejana e 1 faixa da Av. dos Italianos, sentido Madureira, entre a Estrada do Barro Vermelho e a Travessa Macejana;
10. Av. Sargento de Milícias, entre a Rua Cícero e a Av. Pastor Martin Luther King Júnior.

Recomenda-se que as orientações dos agentes de trânsito e da equipe da Caixa Econômica sejam respeitadas. Além disso, deve-se manter distância e utilizar máscara. Essas interdições também vão ao encontro das diversas medidas já implantadas para redução da circulação de veículos na cidade.