Campanha Cidades Pedaláveis completa um ano

Publicado em 09/11/2022 - 19:25 | Atualizado
A campanha incentiva as cidades a fornecerem espaços mais seguros e inclusivos nas vias para as bicicletas - Divulgação

A campanha mundial Cidades Pedaláveis (Cycling Cities), do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), pelo uso de bicicletas nas cidades completou, nesta quarta-feira (9/11), um ano. O Rio de Janeiro, ancorado pela Prefeitura, é uma das cidades que aderiram à campanha e se tornou uma das líderes no movimento. O foco é contribuir para o desenvolvimento urbano que propicie transporte sustentável e equitativo. Pessoas que priorizam o uso de bicicletas têm vários benefícios que vão desde deslocamentos mais rápidos e conexões fáceis para o transporte público até a melhoria da qualidade do ar e da saúde.

Neste aniversário de um ano da campanha global, o ITDP comemora a adesão de dezenas de cidades até o momento, e o desenvolvimento dos projetos que estão colaborando para o alcance da meta de 25 milhões de pessoas com acesso a infraestruturas cicloviárias seguras até 2025.

A campanha incentiva as cidades a fornecerem espaços mais seguros e inclusivos nas vias para pedalar, fazendo com que o uso de bicicletas seja a opção mais conveniente para a maioria das viagens. Também estimula a adoção de políticas, criação de fundos e apoios para campanhas educacionais que tornam esse meio de transporte confiável, conveniente e econômico.

No Rio de Janeiro, em 2022, a recuperação da malha cicloviária e a criação de novas rotas se intensificaram com o trabalho em conjunto de vários órgãos da Prefeitura como a Companhia de Engenharia de Tráfego (Cet-Rio), as secretarias de Conservação, Meio Ambiente e Clima e as subprefeituras.

A CET-Rio segue o Planejamento Estratégico da cidade e trabalha para atingir a meta de 100% de estações de transporte público de média e alta capacidade (metrô, trem, BRT, barcas e VLT) conectadas por infraestrutura cicloviária. Até o momento, já foram executadas novas rotas que fazem conexão com 43 estações. O objetivo é chegar a 54 até o final do ano. Essas conexões estão espalhadas pelas cinco áreas de planejamento da cidade. Como exemplo, existem implantações no Centro e nos bairros de Benfica, Ipanema, Engenho de Dentro, Barra da Tijuca, Vila Militar e Campo Grande.

Outra ação importante sobre o tema foi a publicação do Plano de Expansão Cicloviária, em julho. A CET-Rio e a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) realizaram um trabalho em conjunto, com apoio do ITDP, e que contou também com a participação da população. Foram realizadas enquetes virtuais e oficinas presenciais com moradores de todas as regiões da cidade.

A Prefeitura do Rio segue colaborando para que o uso da bicicleta traga benefícios para a saúde pública, a mobilidade e o meio ambiente.

  • 9 de novembro de 2022
  • Skip to content