Prefeitura apresenta o projeto Núcleos Cariocas, que leva cultura, esporte e lazer para regiões vulneráveis

Publicado em 23/02/2022 - 13:48 | Atualizado em 23/02/2022 - 14:09
Alunas de balé do Núcleo Penha se apresentaram no evento na quadra do Morro do Salgueiro - Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, apresentou oficialmente, nesta quarta-feira (23/2), o projeto Núcleos Cariocas, que leva atividades de cultura, esporte e lazer para regiões de vulnerabilidade social. O objetivo é promover a inserção social, com estímulo ao aumento da autoestima e da cooperação social para legitimar as habilidades pessoais e a autonomia. Ao todo, são 75 núcleos em toda a cidade, atendendo crianças, adolescentes, adultos e idosos.

 

– O projeto começou no dia 1º de fevereiro e a ideia é ter, nas áreas mais vulneráveis da cidade, os mais diversos tipos de atividades. Cada comunidade tem uma necessidade, pede um tipo de atendimento. A inserção social é o nosso maior objetivo. Ter as crianças ocupadas com atividades físicas, lúdicas, de lazer ou cultura é muito importante. Queremos transformar a vida dessas crianças na cidade inteira – afirmou a secretária de Assistência Social, Laura Carneiro, durante evento no Núcleo Raízes da Tijuca, na quadra do Morro do Salgueiro.

 

Cada núcleo oferece três modalidades de oficina, sendo uma de cultura e duas esportivas. A partir de metodologias e estratégias de execução específica, os professores levam em consideração as singularidades de cada território. Entre as modalidades estão oficinas socioeducativas, artesanato, capoeira, percussão, cultura corporal do movimento, dança, terapia funcional e futebol/futsal recreativo.

 

– Os núcleos funcionam de forma independente e cada um tem sua rotina, uns funcionam pela manhã, outros manhã e tarde ou tarde e noite. Tudo conforme a demanda da região. As atividades são propostas pelas próprias comunidades de acordo com a realidade local. Onde tem mais idoso, temos ginástica, terapia funcional. Onde tem mais crianças temos balé, capoeira – explicou o coordenador-geral do projeto Núcleos Cariocas, Jorge Dalta.

 

Os Núcleos Cariocas atuam em regiões com altos índices de risco e vulnerabilidade social, integrados aos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Com isso, os participantes dos Núcleos Cariocas podem ter acesso aos programas sócios assistenciais. Enquanto aqueles que já são assistidos podem participar das atividades culturais e esportivas.

  • 23 de fevereiro de 2022