João Mendes inaugura URS Bangu em Campo Grande

Publicado em 29/10/2018 - 16:24 | Atualizado em 08/03/2019 - 16:26

A nova casa abriga menores do sexo masculino e recebeu o nome de Paulo Freire, em homenagem ao educador, pedagogo e filósofo brasileiro.

 

A Unidade de Reinserção Social Bangu ganhou um novo espaço e foi transferida para o bairro de Campo Grande, zona oeste do Rio. No lugar de uma casa pequena, com pouca ou quase nenhuma estrutura, a nova unidade está em um lugar mais amplo, com piscina e outros espaços estruturados para receber os adolescentes do sexo masculino de 12 a 17 anos e 11 meses e garantir as atividades propostas pelo serviço de assistência social, que busca reinserir esses adolescentes na sociedade e garantir que tenha oportunidades para um futuro melhor.

 

A decisão judicial que pedia a transferência desses adolescentes foi emitida em 2014 após a justiça verificar que o espaço era inadequado para manter como abrigo, no entanto, até então, nada tinha sido feito para que a mudança acontecesse. Mas hoje, em nome do prefeito Marcelo Crivella, o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, cumpriu a decisão judicial de quatro anos atrás, a fim de garantir os direitos dessas crianças e adolescentes. Com isso, o número de vagas também aumentou e poderá atender até 18 adolescentes.

 

“A URS Bangu foi uma das primeiras unidades que visitei e pude comprovar a preocupação da equipe com a construção de um projeto de vida para cada adolescente. Assim que assumi essa pasta, soube da necessidade de mudança de espaço físico para outro local. Nossa gestão tem se empenhado para concretizar esse objetivo e hoje inauguramos essa nova casa com muito prazer e certeza e esperança de um futuro melhor” – enfatiza o secretário João Mendes.

Para firmar a reinauguração, a nova casa foi batizada de URS Paulo Freire, em homenagem ao educador, pedagogo e filósofo brasileiro, que surgiu por escolha dos funcionários do abrigo, em acordo com os meninos abrigados a partir do texto “A esperança”, onde o Paulo Freire, como autor, usa o termo “esperançar” para definir o ato de correr atrás da esperança. Confira o texto na íntegra ao fim desta matéria.

Ainda dentro deste contexto, o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, anunciou que irá continuar buscando recursos a fim de melhor os equipamentos e suprir as maiores necessidades da pasta. Amanhã, ele segue para Brasília para articular esta questão em âmbito federal.

Para finalizar, a cerimônia de reinauguração da URS, dois adolescentes que estão sendo atendidos no local expressaram seus sonhos para um futuro melhor por meio da arte, em forma de um rap escrito por eles.

Estiveram no evento o superintendente de Campo Grande, Jorge Amaral, representantes da Guarda Municipal, a subsecretária Danielle Murtha, a equipe da SMASDH e a diretora da URS Daniele Torres.

 

Coordenação de Comunicação da SMASDH

  • 29 de outubro de 2018