Homenagem ao Dia da Assistente Social é marcada por encontros e emoção

Publicado em 29/05/2019 - 18:28 | Atualizado em 04/06/2019 - 16:15

O evento aconteceu no Teatro Carlos Gomes, que recebeu mais de 600 pessoas. 

Uma tarde de encontros, memórias, homenagens e muita emoção. Desta forma lúdica, ao tempo que profissional, aconteceu a comemoração de hoje pelo Dia do Assistente Social — o 15 de Maio.

O evento organizado pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) para homenagear os profissionais que se dedicam todos os dias para uma sociedade mais justa, igualitária e menos excludente, aconteceu no Teatro Carlos Gomes, no Centro.

A abertura foi marcada pela apresentação de dança do grupo formado por crianças, adolescentes e jovens do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo da 7ª CASDH. Em seguida, 20 assistentes sociais, representando os 70 assistentes sociais aposentáveis, foram chamadas ao palco e receberam das mãos do secretário João Mendes um diploma como forma de agradecimento pelos anos de serviços prestados.

Durante a programação, um momento especial foi reservado para lembrar da tragédia de Muzema, os desafios dos profissionais que trabalharam 24 horas interruptas, atendendo os familiares das vítimas. Após  o um minuto de silêncio, em memória das vítimas fatais, a cabeleireira Eliane e a moradora Erica, foram chamadas ao palco para também receber homenagens das mãos do secretário da SMASDH.

As duas foram fundamentais do trabalho das equipes que atuaram em Muzema. Eliane cedeu, gentilmente, a garagem da sua casa para servir como ponto de apoio para o atendimento das famílias, e Eliane auxiliou os técnicos durante as buscas, mesmo após a notícia do falecimento de sua mãe.

“É uma data que não abrimos mão de comemorar e homenagear esses profissionais, que são verdadeiros guerreiros. Que conseguem prospectar futuros melhores onde aparentemente não há mais solução. Eles estendem as mãos e defendem os direitos da classe mais vulnerável para que haja uma política pública que proporcione oportunidades. Eu me sinto muito honrado por estar à frente desta Pasta“ — afirma João Mendes de Jesus.

A subsecretária de Proteção Básica, Danielle Murtha, também foi homenageada pelo seu discurso e atuação na Subsecretaria. Em uma audiência recente na Câmara dos Vereadores, ela defendeu a categoria com suas palavras representativas: “Não somos só paredes”. Danielle recebeu flores entregues pessoalmente por sua mãe, avó e afilhada, que sempre apoiaram sua carreira como assistente social.

Ao final, foram realizados sorteios de vouches para cafés coloniais, designers de sobrancelhas, Museu do Amanhã, AquaRio, entre outros prêmios. A comemoração contou com a presença do secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, do coordenador de Diversidade Sexual, Nélio Georgine, o coaching, Nelson Babiuk, fez o público refletir sobre o propósito de cada um nesta vida.bem como participaram do evento os subsecretários das sete subsecretarias da SMASDH, além da plateia que somava mais de 600 pessoas, entre assistentes sociais e familiares.