Devido à onda de frio na cidade, Assistência Social registra aumento de quase 32% em chamados pelo 1746

Publicado em 02/08/2021 - 19:07 | Atualizado em 02/08/2021 - 21:19
Senhor Valério recebe atendimento para sair das ruas - Divulgação / Prefeitura do Rio

Devido à onda de frio registrada na cidade, 1.526 pessoas em situação de rua foram abordadas pelas equipes da Assistência Social, nos últimos quatro dias. Dessas, 227 pediram acolhimento em abrigos da Prefeitura, como um idoso de 60 anos que, na última sexta-feira (29/07), foi ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) João Hélio Fernandes Vieites. Identificado como Senhor Valério (nome fictício), ele estava na rua há três anos e agora aceitou ser acolhido.

 

– Ficamos emocionados – contou a coordenadora da 6ª Coordenadoria de Assistência Social (CAS) Kátia Barbosa.

 

A rede é composta por dez CAS em toda a cidade, e essa unidade que acolheu o Senhor Valério engloba os bairros de Deodoro e Guadalupe. A operação de proteção da população em situação de rua contra o frio também atendeu mais outros 262 chamados do 1746 – o telefone de emergências da Prefeitura do Rio. Nesse período, a Assistência Social foi acionada 31,68% a mais do que no mesmo período do mês passado. De 27 a 30 de junho, foram 83 chamados.

 

– E a população carioca está mostrando como é solidária – declarou a secretária municipal de Assistência Social, Laura Carneiro, contando que pessoas físicas e jurídicas têm feito doações de roupas de frio e cobertores, na Campanha do Agasalho.

 

O segundo balanço das doações será divulgado na próxima sexta-feira, 6 de agosto.

  • 2 de agosto de 2021