COMENTÁRIOS SOBRE O ACERVO

Subgerência de Documentação Especial


Os documentos da Subgerência de Documentação Especial são constituídos pelos seguintes gêneros documentais: iconográfico, cartográfico, filmográfico, micrográfico e sonoro. Esses documentos são provenientes dos órgãos da administração pública e das coleções particulares, entre as quais se destacam as de Alberto Lima, Lucílio de Albuquerque, José Oliveira Reis, Pires de Almeida e de antigos governantes do Rio de Janeiro, como Francisco Pereira Passos, Carlos Lacerda, Antônio de Chagas Freitas, Marcos Tamoyo, Júlio Coutinho, Israel Klabin e Cesar Maia.


O acervo da Subgerência de Documentação Especial registra, de forma significativa, as transformações urbanas, os costumes, as festas populares, os eventos oficiais, as obras e os serviços públicos.


Acervo Iconográfico

 

Nesse acervo - cujas datas-limites são 1865-1987 - destacam-se as fotografias, que alcançam a cifra de mais de 45.000 unidades originais, em positivo ou em negativo, em vidro ou em celulóide. Este acervo provém tanto do poder público municipal quanto das coleções particulares, abrangendo uma variedade de assuntos, tais como obras públicas, serviços públicos, atividades econômicas, edificações públicas e particulares, monumentos, festas e tipos populares, esportes, atividades de lazer e eventos oficiais.


Esta documentação vem tendo seus suportes originais preservados por meio de um banco de imagens e da digitalização das fotografias. Já está disponível para o público uma parte do acervo fotográfico, aquele produzido por Augusto, Aristógiton e Uriel Malta, como fotógrafos oficiais da Prefeitura, e que pode ser acessado neste site, através do Portal Malta. Esta parte do acervo, que compreende mais de 5.300 unidades originais da série negativos em vidro, positivos e acervo do Museu Histórico da Cidade (MHC), compõe um olhar de amplo espectro sobre a vida urbana. Este acervo já pode ser reproduzido, sob a forma fotográfica ou impressa, a partir das imagens digitalizadas.


O acervo iconográfico é constituído ainda por mais de 4.500 unidades de cartões-postais, gravuras, desenhos e aquarelas, fotogravuras, cartazes, projetos e esboços arquitetônicos e estudos de logradouros. As datas-limites desta documentação são 1816-1965.


Acervo Cartográfico

 

O acervo cartográfico é constituído por mais de 3.600 unidades documentais, compostas basicamente por plantas, mapas e cartas da cidade. Suas dataslimites são 1790-1977. Este acervo trata, sobretudo, da abertura e das alterações dos logradouros públicos e das obras e reformas civis realizadas nestes locais. Recentemente, a instituição recebeu um expressivo contingente de plantas originárias do Instituto Pereira Passos.


Acervo Audiovisual

 

O acervo audiovisual é formado por fitas magnéticas K7 e rolo, vídeos, slides, filmes, discos, CD´s, CD-Roms e vídeos ultrapassando a cifra de 2.200 unidades, cujas datas-limites são 1950-2000. Abrange uma variada gama de temas, desde eventos oficiais, como solenidades e festas de inauguração de escolas públicas, pronunciamentos e discursos oficiais, até palestras, cursos e seminários promovidos pelo AGCRJ. Também inclui programas da rádio Roquete Pinto, conferências, congressos, gravações de compositores populares, recitais de corais e de conjuntos regionais, leitura de poemas e crônicas de diversos escritores brasileiros e entrevistas e depoimentos de personalidades destacadas da história da cidade. Este acervo pode ser acessado no link Acervo on-line, Acervo Sonoro e Audiovisual, neste site.