Professora da Secretaria Municipal de Educação cria projeto de incentivo à leitura na Zona Norte

Publicado em 21/08/2019 - 17:03 | Atualizado em 22/08/2019 - 16:59
  • Início/
  • /
  • Professora da Secretaria Municipal de Educação cria projeto de incentivo à leitura na Zona Norte
Professora da Prefeitura do Rio cria projeto de incentivo à leitura em escola da Zona Norte

Professora da Prefeitura do Rio cria projeto de incentivo à leitura em escola da Zona NorteO incentivo à leitura traz inúmeros benefícios aos alunos, como a melhora no desempenho da escrita, na interpretação textual e na compreensão dos conteúdos trabalhados em outras áreas de conhecimento. Foi pensando nisso que Priscila Cruz, professora de Ensino Fundamental da Escola Municipal D. João VI, em Higienópolis, criou o projeto interdisciplinar “De conto em conto” com o apoio da professora de sala de leitura, Ana Claudia Soares.

Os resultados do “De conto em conto” são tão perceptíveis que a ação a cada ano vem envolvendo um número maior de estudantes. Em 2017, primeiro ano do projeto, foram 37 alunos participantes, todos da turma 5º ano da professora Priscila. No ano seguinte o movimento foi ampliado, atingindo 105 estudantes das três turmas do 5º da unidade. Em 2019 já são 300 alunos de nove turmas, do 3º ao 6º ano.

Professora da Prefeitura do Rio cria projeto de incentivo à leitura em escola da Zona NorteA ideia vai muito além do que uma atividade isolada de leitura. Para envolver os alunos e ter avanços significativos, a professora percebeu que era necessário despertar o interesse deles como um todo, envolvendo-os no processo de aprendizagem e tornando-os protagonistas deste movimento.

A atividade começa com Priscila apresentando o livro que será trabalhado com o início da contação da história. Em seguida, a educadora convida os estudantes para uma leitura e interpretação coletiva. Ao final da atividade, as crianças produzem resumos dos capítulos e ilustrações que são agrupadas em um livro.

A leitura vai além da história contada na obra e ultrapassa os muros da escola. Os alunos passam a estudar a biografia dos autores e pesquisam o local onde nasceram, viveram e estudaram, por exemplo. Com isso trabalham a geografia de novos bairros, cidades, estados e regiões, ampliando a visão de mundo de cada um. Além do gosto pela leitura, o projeto faz com que alunos se reconheçam também como escritores. Como atividade de dever de casa e em conjunto com os responsáveis, os estudantes buscam contar as suas próprias histórias.

Professora da Prefeitura do Rio cria projeto de incentivo à leitura em escola da Zona Norte– No decorrer do ano é nítida a forma como os alunos desenvolvem o gosto pela leitura e como isso interfere nas outras áreas do conhecimento, pois tudo passa primeiro pela leitura e interpretação. Percebemos que eles passaram a ler mais e com mais frequência. Pegam livros na estante da sala de aula, e após cada atividade, em cada intervalo que podem, continuam dando segmento àquela leitura – revelou a professora.

Na edição de 2019, os estudantes estão mergulhando nas obras das autoras Ana Maria Machado com “Mistérios do Mar Oceano” e “Bem do seu Tamanho”; e Ruth Rocha com “Quem Vai Salvar a Vida”. Em 2018, a obra trabalhada foi “Uma História de Amor”, de Carlos Heitor Cony. O envolvimento com a leitura foi tão grande que os alunos criaram e apresentaram a peça “Uma releitura de Uma História de Amor”. Em 2017, o autor foi Machado de Assis com “Alienista” e a mais uma vez os estudantes surpreenderam criando o “Rap do Machadão”.

O projeto “De Conto em Conto” já foi apresentado em vários eventos educacionais como o V CEDUCE (Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão) na Universidade Federal Fluminense; e V CONEDU (Congresso Nacional de Educação), em Pernambuco.

Priscila Cruz, além de professora, é escritora e recentemente lançou seu livro “Ouvi Chover Poesias”. Em concurso pela editora Lura, Priscila Cruz ficou em 5° lugar no Concurso Nacional de Novos Escritores entre mais de 800 inscritos. A poesia selecionada foi “Em memória” em homenagem às vitimas da tragédia em Brumadinho, que recebeu menção honrosa e será lançada na Bienal do Livro deste ano.

http://noticias.prefeitura.rio/educacao/professores-e-alunos-da-rede-municipal-sao-premiados-por-trabalhos-sobre-a-cultura-quilombola-no-rio/