Coronavírus: ações da Prefeitura para fiscalizar comércio e evitar aglomerações acontecem neste sábado de Páscoa

Publicado em 11/04/2020 - 18:19 | Atualizado em 11/04/2020 - 18:26
Ação da Seop neste fim de semana de Páscoa. Foto: divulgaçãoAção da Seop neste fim de semana de Páscoa. Foto: divulgação

As ações da Prefeitura do Rio para fiscalizar o comércio e evitar aglomerações de pessoas não param. Neste sábado de Páscoa (11), equipes integradas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) atuam em pontos da cidade com o objetivo de verificar a suspensão das atividades de comércios não essenciais e de ambulantes, em cumprimento ao decreto do prefeito Marcelo Crivella para enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19).

A força-tarefa conta com efetivos da Guarda Municipal; da Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, vinculada à Secretaria Municipal de Fazenda; e da Subsecretaria de Vigilância Sanitária. Os agentes municipais já percorreram o Mercadão de Madureira, e trechos da Rua Conselheiro Galvão e da Avenida Ministro Edgar Romero, pela manhã, e estão em outros pontos da cidade. Já as equipes do Disk Aglomeração atendem neste sábado, os bairros de Realengo, Bangu, Irajá, Jardim Sulacap, Padre Miguel e Campo Grande.

Balanço geral

Até esta sexta-feira, dia 10, foram fechados 2.366 estabelecimentos de 3.099 fiscalizados em 51 ações em toda a cidade. A suspensão do comércio é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis; padarias (sem consumo no local); pet shops; lojas de materiais de construção; e postos de combustíveis. Mais informações, clique aqui.

Disk Aglomeração chega a 1,7 mil chamados atendidos

O Disk Aglomeração da Prefeitura do Rio já realizou 1.705 atendimentos para dispersar grupos de pessoas, em 11 dias de funcionamento. Os bairros mais demandados são: Campo Grande, Centro, Bangu, Realengo, Tijuca, Barra da Tijuca, Santa Cruz, Copacabana, Taquara e Recreio dos Bandeirantes.

O serviço é coordenado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e funciona com base em chamados para a Central 1746. Nesta semana, a iniciativa ganhou um reforço tecnológico: o uso de sinais de celulares para detectar pontos de aglomeração, a partir de uma parceria com a operadora de telefonia TIM e o Centro de Operações Rio (COR). Mais informações, clique aqui.