Vigilância Sanitária realiza encontros com empresários e comerciantes pela prevenção aos falsos fiscais 

Publicado em 06/11/2020 - 11:24 | Atualizado
Vigilância Sanitária realizou uma palestra para comerciantes e empresários da região de Olaria, Zona Norte da cidade, no salão nobre do Olaria Atlético Clube Foto Divulgação/ Vigilância Sanitária

A prefeitura do Rio, por meio do Instituto de Vigilância Sanitária, da Secretaria municipal de Saúde, realizou nesta quinta-feira (05), uma palestra para comerciantes e empresários da região de Olaria, Zona Norte da cidade, no salão nobre do Olaria Atlético Clube.

Em pauta, estavam os cuidados a serem tomados contra falsos fiscais da Vigilância Sanitária. O Superintendente da Vigilância Flávio Graça esteve presente no encontro, junto a outros representantes do poder público, como a Guarda Municipal e a Polícia Civil.

-”Falsos fiscais estavam entrando em contato com os comércios para tentar pedir dinheiro em troca de benefícios nas fiscalizações, o que é um golpe. Estamos mostrando como proceder nesses casos. O verdadeiro fiscal está de colete, crachá e apresenta todos os documentos necessários em uma inspeção, como a ordem de serviço e o termo de visita sanitária”- Completou Graça.

O Chefe de gabinete da Superintendência de Ramos, Rogério Ferreira, conta que o encontro foi organizado após denúncias a respeito da atuação de falsos fiscais, que estavam tentando coagir o comércio da região.

-” Nós entramos em acordo e vimos que era a hora de acionarmos a Vigilância Sanitária e organizamos uma reunião com os comerciantes e empresários locais, para mostrar transparência, falar do que é certo, do que é errado e qual é a atitude que eles devem tomar quando forem abordados por esses falsos fiscais. Além de mostrarmos quais são as características principais de uma fiscalização legítima”- Disse Rogério.

Para os donos de bares e restaurantes locais, a visita e o conteúdo passado pela Vigilância são muito valiosos para um serviço prestado com mais segurança. Com base em diretrizes como a legislação e o Código Sanitário Municipal, todos puderam tirar suas dúvidas e aprender  como age um verdadeiro fiscal da Vigilância, as áreas de atuação do órgão e quais medidas devem ser tomadas para prevenir o risco de cair em uma falsa fiscalização.

” A coisa mais importante nesse tipo de apresentação é o esclarecimento para a população e para os comerciantes sobre a lei. Além de mostrar o cuidado com  o empreendedor em relação às fraudes que podemos sofrer. É sempre muito importante e muito valorosa essa troca de informações. Gostaria de agradecer por mais essa palestra oferecida a nós”-Comenta  Marcelo, comerciante na área da Vila da Penha.

O delegado Eduardo Guimarães, titular da vigésima segunda Delegacia de Polícia na Penha, a mais próxima da região, comenta que, o mais importante, caso o comerciante seja vítima desse tipo de golpe, é prosseguir com a denúncia. Assim,a Polícia Civil consegue concluir os casos e prender os criminosos.

-“O comerciante que for vítima, precisa entender a importância de comparecer à Delegacia, para formalizar a denúncia com detalhes sobre o ocorrido, para que a Polícia civil possa investigar e levar seu autor à justiça.”- Completou Eduardo.

A Vigilância Sanitária também disponibiliza seus canais de atendimento para que denúncias sejam oficializadas. Basta entrar em contato com um dos canais da Central 1746. Você pode acessar o site 1746.rio, discar 1746 de qualquer telefone ou baixar o aplicativo 1746 Rio.

https://www.1746.rio/portal/servicos 

  • 6 de novembro de 2020