Quiosqueiros da Ilha do Governador recebem capacitação da Vigilância Sanitária e orientações para ficarem em dia com a legislação

Publicado em 04/02/2020 - 20:26 | Atualizado em 06/02/2020 - 20:44
  • Início/
  • /
  • Quiosqueiros da Ilha do Governador recebem capacitação da Vigilância Sanitária e orientações para ficarem em dia com a legislação
Quiosqueiros da Ilha recebem capacitação pela Vigilância Sanitária. Foto: Nelson Duarte | Divulgação

Em uma ação conjunta de órgãos da Prefeitura do Rio, 110 quiosqueiros da Ilha do Governador receberam informações sobre os processos para estarem em dia com a legislação e foram capacitados no curso de higiene na manipulação de alimentos, oferecido gratuitamente por técnicos da Subsecretaria de Vigilância Sanitária. Realizado nesta terça-feira, 4, na Superintendência Regional do bairro, o encontro contou ainda com equipes da Coordenação de Licenciamento e Fiscalização e da Superintendência de Patrimônio Imobiliário, ambos da Secretaria Municipal de Fazenda, que deram orientações para que os profissionais conquistem a regularização que buscam desde 1996.

 

– Estamos muito felizes com a possibilidade de regularização, uma vez que tentamos obter o alvará de funcionamento desde 1996, há quase 25 anos. Quanto ao curso, somos fiscalizados e, muitas vezes, não temos conhecimento. Por isso, é muito importante termos orientações como essas para termos mais consciência sobre a manipulação adequada dos alimentos. O curso da Vigilância traz uma realidade de como temos que atuar para atender melhor o público – afirmou Josemar Gomes Duarte, presidente da Associação de Quiosqueiros da Ilha (Aki-Ilha), que comemorou a iniciativa da prefeitura.

 

O superintendente de Educação da Vigilância, Flávio Graça, explicou que a atividade foi resultado do grupo de trabalho formado para orientar os profissionais de como formalizar os seus estabelecimentos.

 

– Explicamos sobre a licença sanitária, que pode ser retirada logo após a obtenção do alvará de funcionamento. Também oferecemos o curso, que é obrigatório para quem comercializa alimentos ou atua em serviços ligados à alimentação. E tivemos uma adesão muito grande, sinal que as pessoas querem aprender as regras da Vigilância, e ficamos felizes em poder passar importantes orientações sobre as adequações às condições higiênico-sanitárias a serem seguidas – destacou Flávio Graça.

 

Já a coordenadora de Licenciamento e Fiscalização, Dalila Brito, falou sobre as providências legais a serem tomadas para que os titulares que ocupam os quiosques da Praia da Bica tenham legalidade no exercício da atividade econômica.

 

– Para que eles se sintam seguros existindo formalmente para o mundo do trabalho, falamos sobre uma série de questões. Explicamos como a gente dá tratamento ao que é equipamento público, com dados sobre a necessidade de remunerar o uso do espaço público, entre outros temas – disse Dalila Brito.

Ação de orientação conjunta da prefeitura para quiosqueiros da Ilha. Foto: Nelson Duarte | Divulgação

 

Walter de Oliveira, gerente da Superintendência de Patrimônio Imobiliário, detalhou os passos necessários para a obtenção do alvará especial para exercícios das atividades dos quiosqueiros da Ilha.

 

– O passo principal começou hoje, com a atualização do cadastro. A partir daí, aqueles que, eventualmente, não estejam em dia com o pagamento da remuneração pelo uso do espaço público podem fazer um parcelamento, sem juros e facilitado, que vai permitir avançar com o processo de regularização. O terceiro passo envolve as pessoas que já exercem atividades comerciais informalmente para que elas também avancem com o processo – disse Walter.

 

Capacitação dos quiosqueiros – Nesta terça-feira, 110 pessoas que atuam nos quiosques da Praia da Bica e de outras da Ilha do Governador receberam a capacitação em higiene na manipulação de alimentos da Vigilância Sanitária e ainda tiveram a licença sanitária emitida ao fim da aula realizada na Superintendência da Prefeitura, na região.

– Esse curso é importante não só para nós funcionários, mas também para a segurança dos clientes. Isso porque eles podem frequentar um ambiente e confiar, pois sabem que todos são conscientes de trabalhar adequadamente com os alimentos e como armazená-los – disse Patrícia de Pinho, uma das participantes da capacitação.

 

O quiosqueiro Jaime Berta também relatou a importância do curso para ele:

 

– Agora tenho elementos para o manuseio e armazenamento adequado dos alimentos e, de uma maneira geral, para melhor a qualidade do serviço prestados ao público.

 

Já a médica-veterinária Fátima Dias, da coordenação de Alimentos da Vigilância, que ministrou o curso, chamou a atenção para que todas as pessoas que trabalham com alimentos, não somente os quiosqueiros da Ilha, participem da capacitação do órgão.

 

– Todos os manipuladores de alimentos do Rio de Janeiro devem fazer esse curso para saberem sobre as questões de higiene pessoais e do ambiente de trabalho, como manipular da maneira correta os alimentos, a conservação, a procedência e a rotulagem correta deles – ressaltou a médica-veterinária.

 

Ação de orientação conjunta da prefeitura para quiosqueiros da Ilha do Governador. Foto: Nelson Duarte | Divulgação
  • 4 de fevereiro de 2020