Prefeitura fiscaliza 553 estabelecimentos desde o início da Fase 3 do Plano de Retomada

Publicado em 12/07/2020 - 19:06 | Atualizado em 15/07/2020 - 13:51
Agentes da Vigilância Sanitária fiscalizam o cumprimento das normas de combate à pandemia. Foto: Vigilância Sanitária/Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, pasta vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, fiscalizou 553 estabelecimentos desde o início da Fase 3 do Plano de Retomada, iniciada dia 02/07. No total, 304 multas foram aplicadas nesta etapa e 16 interdições foram feitas até agora. Neste fim de semana, foram 52 novas inspeções até as 15h deste domingo (12/07), com 33 multas aplicadas e dois estabelecimentos interditados.

Do total de multas aplicadas desde o início da Fase 3, a maioria foi por aglomeração e falta de higiene, seguida por funcionamento irregular. As ações são feitas por comboios conduzidos pela Vigilância e integrados por equipes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Guarda Municipal e Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano da Secretaria Municipal de Fazenda.

Neste fim de semana, dias 11 e 12, os comboios passaram pelos bairros da Barra da Tijuca, Gávea, Leblon, Copacabana, Urca, Humaitá, Botafogo, Flamengo, Tijuca, Grajaú e Jacarepaguá (Taquara).

A Vigilância reforça a importância da participação dos empresários e da população em geral não só cumprindo as medidas de prevenção à Covid-19 como também denunciando as irregularidades à Central 1746.

– É importante não só os donos dos estabelecimentos adotarem as regras, como também nós, cidadãos, respeitarmos e cumprirmos as regras. O não cumprimento delas acaba trazendo um risco para a população, e se as curvas de contágio aumentarem, se aumentar o número de mortes, e se diminuir o número de leitos, a gente vai ter um retrocesso. Então é bom que a gente fique atento porque a nossa responsabilidade é também a de não disseminar esse vírus – ressalta Aline Borges, coordenadora de Alimentos da Vigilância Sanitária.

Números de toda a Operação Covid-19

Desde 19 de março, quando tiveram início as ações da Vigilância Sanitária para conferir as irregularidades referentes ao enfrentamento à Covid-19, foram feitas 5.557 inspeções, com 133 estabelecimentos interditados, resultando em 2.830 infrações aplicadas.

Máscaras

Seu uso se tornou obrigatório em 18 de abril, por meio de decreto. Além da Vigilância Sanitária, a fiscalização conta com comboios integrados pela Seop, GM e agentes do Controle Urbano, muitas delas com o reforço da PM.

Guarda Municipal do Rio registrou neste fim

de semana, 78 multas, até 12h deste domingo,  pela falta do uso de máscaras. Desde até o dia 05/06, quando teve início a fiscalização, foram 1.377 multas aplicadas, das quais 825 pela falta do uso de máscara, sendo 656 em vias públicas e 169 dentro de estabelecimentos.

A multa pela falta do uso de máscara é de R$ 107 aplicada no CPF. Já para os estabelecimentos flagrados com consumidores e funcionários sem a máscara, a infração varia de R$ 590 a R$ 2.696,20, com base na complexidade e risco de cada atividade, de acordo com a Lei Complementar 197/2018, que criou o Código Sanitário do Município implantado em janeiro do ano passado.