Prefeitura anuncia vacinação antirrábica de cães e gatos e abre inscrição para servidores que queiram trabalhar na campanha

Publicado em 20/08/2020 - 11:32 | Atualizado em 21/08/2020 - 14:24
Gato é vacinado na campanha contra raiva. Foto: divulgação Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses, vai realizar, de outubro a dezembro de 2020, a campanha de vacinação antirrábica. Para isso, a pasta, vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, abriu a partir desta quinta-feira (20/08), até 18 de setembro, as inscrições para servidores municipais que queiram atuar como vacinador no programa “Se liga, bicho! Raiva é caso sério”. A convocação foi publicada no Diário Oficial de quarta-feira (19/08). Podem participar servidores de várias formações, níveis de escolaridade e de qualquer secretaria da administração direta, exceto para funcionários da administração indireta, como Comlurb, Guarda Municipal e outras autarquias.

Os interessados devem procurar uma unidade de saúde para se vacinar preventivamente contra a raiva humana e fazer o teste de sorologia, que mostra que a pessoa já tem anticorpos contra a doença, visando à proteção em caso de acidentes. Os servidores habilitados passarão por treinamento e serão convocados em Diário Oficial. Todos que participarem da campanha, com comprovação em listagem de frequência, receberão encargos pelo trabalho.

Como se inscrever para atuar na campanha

Para se inscrever, basta enviar um e-mail para zoonosespcrj@gmail.com, informando nome completo, matrícula, órgão de lotação e telefones para contato, além de anexar cópias do último contracheque e da carteira de identidade.

—  É fundamental vacinar cães e gatos anualmente contra a raiva. Como nos dois últimos anos vacinamos cerca de 1 mil animais, a meta esse ano é vacinar pelo menos 500 mil em pontos fixos e itinerantes, que em breve serão divulgados. Tomando, claro, todos os cuidados de prevenção à Covid-19 — ressalta a médica-veterinária Márcia Rolim, subsecretária de Vigilância  Sanitária do Rio.

A campanha antirrábica animal é feita com a vacina distribuída pelo Governo Federal aos estados, que fazem o repasse aos municípios. Em 2019, porém, o insumo não foi entregue inviabilizando a campanha anteriormente. Mesmo sem o repasse de vacinas, o município do Rio imunizou no ano passado mais de 33 mil animais com a reserva técnica de doses da campanha de 2018. Em 2020, a Vigilância Sanitária começou o ano com cerca de mil vacinas mantidas em estoque, para a necessidade de um trabalho perifocal, que são atuações preventivas em que a Prefeitura promove a vacinação em regiões onde há casos de morcegos contaminados.

A raiva é uma doença fatal tanto para animais quanto para humanos. A exemplo disso está o caso do adolescente de 14 anos, que morreu no dia 30 de março após ser mordido por um morcego e contrair raiva em Angra  dos Reis. Esse foi o primeiro registro de morte por raiva humana no estado do Rio desde 2006. Em relação ao município, não há ocorrência de raiva humana desde 1986 (há 34 anos) e de casos da doença em cães e gatos desde 1995 (há 25 anos). Todos os dados referentes às ações de profilaxia e controle da doença são atualizados e disponibilizados no site da Vigilância Sanitária.