Prefeitura registra 97 multas em ações de orientação e fiscalização do transporte coletivo

Publicado em 02/07/2020 - 17:55 | Atualizado
Agentes atuaram em pontos de maior demanda de passageiros. Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, registrou 94 multas por irregularidades nos serviços do BRT e outras três autuações em linhas convencionais, durante ações realizadas nesta terça, quarta e quinta-feira em diferentes pontos da cidade.

Os agentes atuaram em estações de maior demanda do BRT e aplicaram 94 multas por lotação e outras irregularidades, como desorganização do terminal e intervalo entre os ônibus acima do permitido. Na quarta-feira, 01/07, equipes da SMTR estiveram em pontos de transbordo no bairro de São Cristóvão para acompanhar a operação da frota e verificar se os protocolos sanitários estavam sendo respeitados.

Durante a ação, os fiscais observaram que a maioria dos passageiros estava de máscara, inclusive os motoristas, não havia aglomeração ou filas nos pontos, e nenhum veículo transportava passageiros em pé. Por outro lado, os agentes constataram que a linha 462 estava inoperante e as linhas 460 e 461 circulavam com frota inferior ao determinado pela secretaria. O consórcio Intersul, responsável pela operação, foi autuado pela irregularidade de cada linha citada.

Vale destacar que a secretaria tem empenhado esforços para que os consórcios e o BRT Rio, que já foram notificados, ampliem sua frota efetiva em circulação, de forma a se adequar e acompanhar o incremento gradativo da demanda em função das fases definidas no plano de retomada.

– Continuaremos empenhados em buscar soluções em prol da mobilidade da cidade, especialmente neste momento de retomada das atividades. Nosso objetivo é que o transporte funcione de forma plena para a população. Para isso, estamos cobrando dos operadores que cumpram as suas obrigações contratuais e aprimorem os serviços – destacou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim.

Desde o início das ações de combate ao novo coronavírus, a SMTR aplicou 2.724 multas ao BRT e aos consórcios que operam linhas de ônibus regulares, especialmente por lotação, inoperância de linhas e circulação de frota inferior ao permitido. A SMTR segue com as ações intensificadas para garantir que as novas medidas de distanciamento, durante a flexibilização, sejam cumpridas pelos operadores, além de orientar motoristas e usuários sobre as recomendações dos órgãos de saúde.

– Estamos acompanhando de perto os serviços prestados pelos concessionários, e nossas equipes seguirão nas ruas, em pontos e horários estratégicos, para inspecionar os serviços e orientar os passageiros que dependem do sistema e precisam ser transportados com segurança e responsabilidade – concluiu o subsecretário de Transportes, Allan Borges.