Prefeitura intensifica fiscalização sobre ônibus na primeira fase de retomada das atividades

Publicado em 05/06/2020 - 14:31 | Atualizado em 05/06/2020 - 14:50
Fiscalização no BRT. Foto: Rhavinne Vaz / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, intensifica, a partir desta sexta-feira (05), as ações de fiscalização e orientação nos terminais do BRT com maior movimento. O objetivo é verificar se as medidas de prevenção ao coronavírus estão sendo cumpridas e se os serviços estão sendo ofertados a contento para a população.

Durante a manhã, 35 agentes atuaram em cinco terminais e estações do BRT: Alvorada, Santa Cruz, Pingo D´Água, Mato Alto, e Madureira. Ao todo, 166 multas foram aplicadas por irregularidades cometidas na prestação dos serviços, principalmente por transporte de passageiros em pé nos ônibus.

Os fiscais orientam os passageiros sobre os cuidados necessários para evitar lotação e aglomeração, além de verificar o intervalo dos ônibus, a higienização e o estado de conservação dos coletivos, o funcionamento dos painéis de previsão de chegada dos ônibus, a operação das bilheterias, a disponibilização de orientação quanto ao novo coronavírus, o transporte de passageiros somente sentados e o uso de máscara pelos motoristas.

“Sabemos que o setor de transportes é fundamental para a retomada das atividades econômicas da nossa cidade. Por isso, os fiscais da secretaria estão atuando para garantir que o deslocamento dos cariocas seja realizado com segurança, preservando, sobretudo, a saúde de todos: passageiros e motoristas”, declarou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim.

A SMTR reavalia as medidas constantemente e está empenhada em buscar as melhores soluções para que os trabalhadores possam se deslocar com segurança, fazendo com que sejam cumpridas as regras sanitárias das autoridades de saúde e as determinações da Prefeitura para a contenção da Covid-19.

Desde o início das ações de enfrentamento ao coronavírus, foram aplicadas 668 multas por transporte de passageiros em pé e outras irregularidades nos serviços.

“As ações de orientação e fiscalização seguirão intensificadas, com fiscais atuando diariamente nos pontos de maior demanda de passageiros. Os dados coletados durante as ações também darão suporte aos estudos necessários para a flexibilização gradual das medidas, até a normalização do sistema de transportes da cidade”, finalizou o subsecretário de Transportes, Allan Borges.