Recode, Prefeitura do Rio e Universidade Stanford se unem para criar soluções de empregabilidade em comunidades da cidade

Publicado em 20/12/2022 - 14:12 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Recode, Prefeitura do Rio e Universidade Stanford se unem para criar soluções de empregabilidade em comunidades da cidade
Com o objetivo de melhorar os índices de  empregabilidade para os grupos mais vulneráveis da sociedade, a Recode, a Universidade Stanford e a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Trabalho e Renda, se juntaram para tentar mudar essa realidade. Depois da criação de Centros de Empregabilidade em três comunidades cariocas, é hora de celebrar os resultados do projeto. Nesta quarta-feira (21/12), das 9h às 12h, Bruno Bueno e Nicole Gonzalez, alunos de Stanford que participaram da iniciativa, o fundador da Recode, Rodrigo Baggio, e o secretário de Trabalho e Renda, Alexandre Arraes, estarão no centro de empregabilidade do Jacarezinho para celebrar os resultados  do projeto e fazer uma roda de conversa com algumas pessoas que já conquistaram posições no mercado de trabalho.

Tudo começou em agosto deste ano, quando Bruno e Nicole, em parceria com a Recode, mapearam os principais problemas de empregabilidade que assolam as comunidades do Rio de Janeiro. Nesse estudo, foi constatado que 45% dos moradores desses lugares querem encontrar um emprego ou trabalhos temporários com mais frequência.

– A nossa atuação junto com os parceiros de Stanford nas comunidades tem o objetivo de desenvolver as ODS 4 (Educação de Qualidade) e 8 (Trabalho Decente e Crescimento Econômico). Queremos reforçar o empoderamento digital e contribuir para gerar transformação social para essas pessoas – explicou Rodrigo Baggio, fundador e CEO da Recode.
Como resultado, foram criados centros de empregabilidade na Cidade de Deus, em Campo Grande e no Jacarezinho para auxiliar essa população na conquista de posições no mercado de trabalho. Assim que a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, tomou conhecimento  do projeto, se juntou às instituições para que a solução pudesse ser implementada em toda a cidade, e, assim, chegar a mais pessoas.
– Esta parceria é importante para avançarmos no atendimento aos nossos públicos com maior risco social como mulheres vítimas de violência doméstica e chefes de família, moradores de abrigos municipais, jovens que moram em comunidades, pessoas com deficiência, idosos com baixa renda, pessoas LGBTQIAP+ e refugiados – afirmou o secretário.
– A partir das necessidades que identificamos nas comunidades, era importante devolver a eles alguma ação imediata, que resolvesse as questões que apareceram nas pesquisas. Os Centros Empregabilidade foram criados com esse objetivo e a ação deles vai ser potencializada com o apoio da Secretaria de Trabalho e Renda do município Rio – explicou Bruno Bueno, aluno de Stanford que participou do projeto no Brasil junto com Nicole. Ele tem mestrado em Administração Pública na Universidade de Harvard e ela formação em Design de Produtos para Impacto Social e experiência como Engenheira da NASA.
  • 20 de dezembro de 2022
  • Skip to content