Referência para outras cidades

Publicado em 02/07/2019 - 16:17 | Atualizado
Maternidade do Hospital Ronaldo Gazolla recebe pacientes de outros municípiosMaternidade do Hospital Ronaldo Gazolla recebe pacientes de outros municípios. Foto: Mariana Ramos / Prefeitura Rio

A Rede Municipal de Saúde do Rio de Janeiro recebe muitos pacientes de outros municípios do Estado. Em algumas unidades, o número chega a 20% do atendimento. No Hospital Municipal Ronaldo Gazolla não é diferente. Dos 21.803 atendimentos realizados de dezembro até junho, 6% dos pacientes são de outras cidades. Um exemplo disso é o casal Francielen da Conceição Barreto, de 19 anos, e Fábio Nascimento Carvalho, que mora em Duque de Caxias, mas escolheu o Ronaldo Gazolla para o parto do pequeno Guilherme.

– Há três anos minha prima teve filho aqui também. Gosto muito daqui e nunca achei um hospital ruim. Tanto que falei para ele (Fábio) que queria fazer o parto no Gazolla. Sempre achei um hospital muito bom. Durante a gravidez passei mal e vim para cá, fui muito bem atendida. Vim para cá durante duas semanas. Toda equipe é muito atenciosa – contou Francielen.

Fábio acompanhou o parto e contou com a ajuda da equipe que o acalmou tamanho o nervosismo do papai de primeira viagem. Passado o parto, ele disse que indicou a unidade de saúde para outras pessoas da sua cidade.

– Indiquei para uma amiga nossa que está grávida porque os médicos são muito bons, muito atenciosos. A médica brincou comigo para tentar me acalmar e foi muito bom. Não tenho o que reclamar – relembrou.

Outras mamães também estão satisfeitas com o atendimento recebido

O Hospital Municipal Ronaldo Gazolla tem uma média de 300 partos por mês. E quem também está muito feliz com a unidade é a Amanda Martins, de 25 anos. Mamãe da Maria Helena, a dona de casa contou que a pequena teve algumas complicações durante o parto, mas que está sendo muito bem atendida.

– Um excelente parto, uma excelente obstetra que fez o parto. Entrou água no pulmão da Maria Helena, ela está com um pouco de dificuldade para respirar, mas está se recuperando. Estão tratando ela bem – disse.

Amanda disse que seu filho de cinco anos também nasceu na unidade e a confiança no hospital é grande.

– Se tiver outro filho é para cá que vou correr. Confio aqui. Quando me falam para ir para outro lugar digo que não. Quero ter aqui no Hospital Ronaldo Gazolla – afirmou.

 

Leia outros elogios ao hospital:

Uma luz no fim do túnel

 

Fique por dentro de tudo o que acontece na Secretaria Municipal de Saúde do Rio e nos siga nas redes sociais!

   

  • 2 de julho de 2019