Saúde recebe seis novos tomógrafos como parte de investimento de R$ 370 milhões

Publicado em 12/03/2020 - 13:25 | Atualizado em 12/03/2020 - 15:08
Cada um dos seis aparelhos de tomografia deverá realizar, em média, 1.200 exames por mês - Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, apresentaram nesta quinta-feira (12/03), no terminal de cargas do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), seis tomógrafos comprados pela Prefeitura para o atendimento à população na rede municipal. São os primeiros a chegar de uma leva de 16 recentemente adquiridos. Os equipamentos fazem parte de um investimento de R$ 370 milhões da atual gestão na renovação do parque tecnológico das unidades de saúde da rede municipal. Ao todo, foram comprados mais de 18 mil equipamentos.
– Agradeço a parceria do governo federal com a cidade do Rio de Janeiro, com a nossa rede de saúde, que no final do ano passado sofreu com mentiras na televisão. Hoje fazemos um ato solene de resgate da  classe médica do Rio, com esses equipamentos que adquirimos. Quantas vidas serão salvas! Os investimentos vão deixar nosso sistema entre os melhores do Brasil – afirmou Crivella.

Clínica de Saúde da Família aberta até 22h

O prefeito e o ministro assinaram também o termo de adesão da cidade do Rio ao programa nacional Saúde Na Hora. A Clínica da Família Helena Besserman Vianna, em Rio das Pedras, Zona Oeste, é a primeira a participar. Com isso, passa a funcionar até 22h. A medida amplia o acesso da população aos serviços da Atenção Primária, como consultas médicas e odontológicas, coleta de exames laboratoriais, aplicação de vacinas e pré-natal. A ampliação do horário de funcionamento beneficia  quem não pode cuidar da saúde no horário normal, até 18h.

Outras clínicas na mesma região também vão aderir ao Programa Saúde na Hora do Ministério da Saúde, a partir de abril: Otto Alves de Carvalho, em Rio das Pedras; Padre José de Azevedo Tiúba, em Gardênia Azul; Bárbara Mosley, no Anil; e Raphael de Paula Souza, em Curicica.

Coronavírus: Prefeitura do Rio amplia reserva de leitos para pacientes infectados

Ministro elogia Saúde do Rio

O ministro Mandetta parabenizou a cidade pela aquisição dos novos equipamentos e pela adesão ao Saúde na Hora. Segundo ele, neste momento de desafios trazidos pelo coronavírus, o Rio reforça sua rede de atendimento à saúde.

– O equipamento (para a classe médica) é pedra angular, o insumo, a arma, com a qual esse pessoal vai a campo. Estão de parabéns o prefeito, a secretária de Saúde, a cidade do Rio de Janeiro, por terem feito esses investimentos e por esses equipamentos chegarem agora, porque nós vamos precisar demais – exaltou Mandetta.

Para onde irão os tomógrafos?

Os seis aparelhos de tomografia, importados da China, custaram cerca de R$ 24,4 milhões e cada um deverá realizar, em média, 1.200 exames por mês. Eles serão instalados nos hospitais Salgado Filho, Lourenço Jorge, Miguel Couto, Albert Schweitzer, Pedro II e Mario Kroeff. Outros 11 tomógrafos foram comprados em 2018.

Há mais equipamentos?

Sim! Com o investimento recente de R$ 300 milhões, já foram adquiridos 16.769 itens para as unidades de saúde da rede municipal. Entre eles, 560 desfibriladores, 324 equipamentos de ultrassonografia, 162 aparelhos de raio X digitais, 110 carrinhos de anestesia, 40 aparelhos de hemodiálises, 806 ventiladores mecânicos, 80 mesas cirúrgicas, 465 focos cirúrgicos, 80 autoclaves e 1.720 monitores multiparamétricos. Em investimento anterior, de R$ 70 milhões, foram comprados mais de 2 mil equipamentos.

Recentemente, já foram adquiridos 16.769 itens para as unidades de saúde – Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio

 

Saiba mais sobre os novos tomógrafos já em funcionamento

Ao todo, os 10 tomógrafos em funcionamento já realizaram mais de 125 mil exames. A modernização dos equipamentos já dá bons frutos, por exemplo, com a redução do número de transferência de pacientes para a realização de exames. Em dezembro de 2018, as ambulâncias transportaram 700 pacientes para fazer tomografias; já em dezembro de 2019, esse número caiu para 340.  Além de mais segurança e conforto aos pacientes, os tomógrafos geram economia de R$ 3 milhões ao ano no contrato do serviço de ambulâncias.

O primeiro dos 10 novos tomógrafos em operação foi inaugurado em março do ano passado no Hospital Salgado Filho. Os demais aparelhos funcionam nos hospitais Lourenço Jorge, Souza Aguiar, Miguel Couto, Pedro II, Ronaldo Gazolla, Rocha Faria, Evandro Freire e Francisco da Silva Telles. O Hospital Albert Schweitzer também recebeu um equipamento. O 11° aparelho será instalado no Hospital Municipal da Piedade, tão logo as obras de adaptação sejam concluídas.

Os seis tomógrafos foram importados da China e custaram cerca de R$ 24,4 milhões – Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio

 

O novos equipamentos permitirão exames mais precisos – Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio

 

Equipamentos fazem parte de um investimento de R$ 370 milhões na renovação do parque tecnológico das unidades de saúde – Foto: Marco Antônio Rezende/Prefeitura do Rio