Prefeitura reforma unidades de saúde nas Zonas Norte e Oeste da cidade

Publicado em 21/03/2022 - 19:14 | Atualizado
Unidade de saúde reformada - Edu Kapps / Prefeitura do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS-Rio) reinaugurou nesta segunda-feira (21/03) e no sábado (19/03) quatro unidades de Atenção Primária, após reforma e recuperação. As obras de melhorias na rede básica estão ocorrendo desde 2021 e, ainda no primeiro semestre deste ano, várias outras clínicas da família, centros municipais de saúde e centros de atenção psicossocial receberão intervenções. As obras fazem parte de um planejamento da pasta para dar mais qualidade e conforto aos usuários e profissionais.

Nesta segunda-feira foram reinaugurados o CMS Parque Royal, na Portuguesa, Ilha do Governador; o CMS Dr. Flávio Couto Vieira, no Parque Anchieta; e o CMS Carmela Dutra, em Rocha Miranda. No sábado, a reinauguração foi da Clínica da Família Medalhista Olímpico Arthur Zanetti, em Campo Grande. As unidades receberam melhorias como instalação ou impermeabilização do telhado, pintura, substituição de portas e fechaduras que estavam danificadas, troca de pisos quebrados, conserto ou troca de aparelhos para garantir a climatização, troca de mobiliário, modernização de computadores, adequações elétricas; entre outras intervenções.

Ainda no mês de março serão reinaugurados, após reformas, a CF Manoel Fernandes de Araújo – Seu Neco, na Pavuna; o CMS Dr. Mário Rodrigues Cid, em Cosmos; o CMS Mourão Filho, em Barra de Guaratiba; o CMS Prof. Edgar Magalhães Gomes, em Inhoaíba; a CF Sônia Maria Ferreira Machado, em Santíssimo; o CMS Augusto Amaral Peixoto, em Guadalupe; e o CMS Dr. Nascimento Gurgel, na Pavuna.

As obras são realizadas, sempre que possível, sem interromper o funcionamento das unidades. Quando, devido à extensão das intervenções, a unidade precisa ter a circulação de pessoas suspensa, o atendimento é transferido para clínicas próximas, para onde os profissionais são deslocados e continuam cuidando dos próprios pacientes. Não há interrupção da assistência durante o período de obras.

A última vez que a rede de Atenção Primária havia recebido melhorias foi em 2016. De 2017 a 2020, as unidades ficaram sem contratos de manutenção, levando muitas à situação precária. Desde o início de 2021 a atual gestão fez um extenso levantamento das condições da rede, elencando a necessidade de obras de cada unidade. Os serviços mais emergenciais começaram a ser realizados ainda no ano passado, com muitas clínicas da família e centros municipais de saúde recebendo as primeiras intervenções.

Uma das unidades reinauguradas em 2021 após reformas foi a CF Ernani de Paiva Ferreira Braga, em Santa Cruz. Este ano já haviam sido entregues o CMS São Godofredo e o centro de reabilitação da CF Dr. Felippe Cardoso, ambos na Penha; e o CMS Alice Toledo Tibiriçá, em Irajá.

Também já estão com obras em andamento ou prestes a iniciar, algumas de maior, outras de menor porte, as seguintes unidades de Atenção Primária: CF Assis Valente, no Galeão; CMS Madre Teresa de Calcutá, no bairro Bancários; Policlínica Newton Alves Cardoso, no Jardim Carioca; CF Maria Sebastiana de Oliveira, no Moneró; complexo CF Zilda Arns/UPA do Alemão; CMS Nagib Jorge Farah, em Jardim América; Policlínica José Paranhos Fontenelle, na Penha; CF Olímpia Esteves, em Padre Miguel; CMS Athayde José da Fonseca e CMS Waldyr Franco, em Bangu; CMS Dr. Eithel Pinheiro de Oliveira Lima, no Taquaral; CMS Masao Goto, em Jardim Sulacap; CMS Dr. Mário Victor de Assis Pacheco e CF David Capistrano Filho, em Campo Grande; CF Amélia dos Santos Ferreira, no Encantado; CF Bibi Vogel, no Engenho da Rainha; CF Cabo Edney Canazaro de Oliveira, em Sampaio; CF Anna Nery, no Rocha; CF Sérgio Nicolau Amin e CF Bárbara Starfield, em Del Castilho; CF Izabel dos Santos, no Engenho Novo; CF Luis Célio Pereira, na Abolição; CF Emygdio Costa Alves Filho, em Pilares; CF Alkindar Soares Pereira Filho, em Pedra de Guaratiba; CF Dalmir de Abreu Salgado, em Guaratiba; CMS João Barros Barreto, em Copacabana; CF Pavão-Pavãozinho e Cantagalo; complexo de saúde da Rocinha (UPA, CF Maria do Socorro Silva e Souza e CAPS Maria do Socorro Santos); CMS Píndaro de Carvalho Rodrigues, na Gávea; CMS Dom Hélder Câmara e CAPS Franco Basaglia, em Botafogo.

Clínica da Família Armando Palhares Aguinaga

Os trabalhos para a reconstrução da Clínica da Família Armando Palhares Aguinaga começaram nesta segunda-feira (21). A unidade foi parcialmente destruída por um incêndio no domingo (20), devido a um raio que caiu durante o forte temporal que atingiu a Zona Oeste da cidade. A obra de reforma deve durar quatro meses, mas já a partir da semana que vem alguns serviços aos usuários deverão ser retomados na parte das instalações que não foi atingida pelo fogo. O atendimento que ainda não puder ser feito no local continuará, por enquanto, a ser oferecido pelos profissionais da CF na Policlínica Manoel Guilherme da Silveira, em Bangu. Uma van está à disposição para transportar os pacientes.

  • 21 de março de 2022